Arapaçu-rajado – (Xiphorhynchus fuscus)

Arapaçu-rajado

O arapaçu-rajado é uma ave da família Dendrocolaptidae. Podemos encontrá-los em parte do Brasil, Paraguai e Argentina, em matas muito degradadas ou secundárias novas.

Arapaçu-rajado Foto – Afonso de Bragança
  • Nome popular: Arapaçu-rajado
  • Nome inglês: Lesser Woodcreeper
  • Nome científico: Xiphorhynchus fuscus
  • Família: Dendrocolaptidae
  • Subfamília: Dendrocolaptinae
  • Habitat: Podemos encontrá-los na região Leste do Brasil do Nordeste ao Sul, incluindo pequena parte do Centro-Oeste. Também ocorre no Paraguai e pequena área de Argentina.
  • Alimentação: Alimenta-se de artrópodes em geral: lacraias, centopéias, moscas, aranhas, e até escorpiões. Utiliza o bico como uma pinça, arrancando lascas de liquens e cascas das árvores buscando artrópodes escondidos. Essa técnica de alimentação é chamada “espaçar”.
  • Reprodução: Faz o ninho em troncos ocos de árvores em estado adiantado de decomposição, ou utiliza ocos de pica-paus. Põe em média 2 ovos brancos, O casal pode se revezar no cuidado dos filhotes.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante.
Arapaçu-rajado Foto – Afonso de Bragança

Características:

Mede 17 cm de comprimento.Possui a parte superior do corpo marrom, cauda marrom avermelhada, e a lateral da cabeça tem coloração creme. Nessa espécie de Arapaçu há manchas em forma de gota (pintalgadas) no peito e cabeça.

Possui três subespécies reconhecidas:

  • Xiphorhynchus fuscus fuscus (Vieillot, 1818) – ocorre do sudeste do Brasil, do sul do estado de Goiás, leste de Minas Gerais e no Espírito Santo (rio Doce) até o Rio Grande do Sul; Paraguai e no nordeste da Argentina, na província de Misiones.
  • Xiphorhynchus fuscus pintoi (Longmore & Silveira, 2005) – ocorre no Brasil, na região árida do oeste da Bahia.
  • Xiphorhynchus fuscus tenuirostris (M. H. C. Lichtenstein, 1820) – ocorre na região costeira do leste do Brasil, desde a região central da Bahia até o rio Doce no Espírito Santo.

(Aves Brasil CBRO 2015).

Arapaçu-rajado Foto – Afonso de Bragança

Comentários:

Uma característica marcante que diferencia esta espécie de outros arapaçus são as manchas em forma de gota no peito e cabeça. Já o que diferencia os arapaçus de outras aves é o hábito de alimentarem-se de insetos e outros artrópodes em troncos de árvores assumindo uma posição vertical, o que leva muitos leigos a confundi-los com os pica-paus. Está havendo um declínio populacional e extinção local em florestas alteradas devido à perda de locais adequados para construção de seus ninhos. Esta espécie não habita áreas abertas, nem matas muito degradadas ou secundárias novas e, apesar de não ser uma ave globalmente ameaçada, é considerada como possuindo sensibilidade média à alteração de habitat.

Arapaçu-rajado Foto – Flavio Pereira

Referências & Bibliografia:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • Wikiaves – disponível em: https://www.wikiaves.com.br/wiki/arapacu-rajado Acesso em 08 Setembro de 2010.
  • Wikipédia – disponível em: https://en.wikipedia.org/wiki/Lesser_woodcreeper Acesso em 14 de Outubro de 2010.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *