Catirumbava – (Orthogonys chloricterus)

O Catirumbava é uma ave da família Mitrospingidae, espécie endêmica do Brasil, ocorrendo basicamente nas regiões montanhosas do Sudeste.

Catirumbava Foto Afonso de Bragança
    • Nome popular: Catirumbava
    • Nome inglês: Olive-green Tanager
    • Nome científico: Orthogonys chloricterus
    • Família: Mitrospingidae
    • Habitat: Espécie endêmica do Brasil. Ocorre basicamente nas montanhas do Sudeste entre 600 a 1800 metros de altitude na Mata Atlântica, embora nos meses de inverno constem registros para essa espécie em matas da baixada litorânea
    • Alimentação: É essencialmente frugívora, frequenta pomares e plantações, em bandos mistos, fazendo uma verdadeira varredura em frentes amplas, em bromélias e aglomerados de folhagens secas à procura de insetos e frutos.
    • Reprodução: Constrói o ninho em bromélias e pequenos arbustos no verão, tendo em média 2 ninhadas por estação com 3 ovos cada uma.
    • Estado de conservação: Pouco preocupante.
Catirumbava Foto Afonso de Bragança

Características:

Mede 18 centímetros, tem plumagem verde olivácea uniforme, de olhos marrons ou cinzentos, bico escuro e pernas alaranjadas.

Catirumbava Foto – Edgard Thomas

Comentários:

Frequenta o estrato médio a alto, em grandes grupos, demonstrando forte gregarismo ao se associar frequentemente a Traupídeos ou com bandos do colorido Benedito-de-testa-amarela – Melanerpes flavifrons.

Catirumbava Foto Afonso de Bragança

Referências & Bibliografia:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • Wikiaves – disponível em: https://www.wikiaves.com.br/wiki/catirumbava Acesso em 18 Março de 2010.
  • Wikipédia – disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Catirumbava Acesso em 31 de Outubro de 2010.

Pipira-de-bico-vermelho – (Lamprospiza melanoleuca)

A pipira-de-bico-vermelho Lamprospiza melanoleuca é uma ave da família Mitrospingidae. Ocorre no Brasil, Bolívia, Guiana Francesa, Guiana, Peru e Suriname.

Pipira-de-bico-vermelho {field 29}
  • Nome popular: Pipira-de-bico-vermelho
  • Nome inglês: Red-billed Pied Tanager
  • Nome científico: Lamprospiza melanoleuca
  • Família: Mitrospingidae
  • Habitat: Ocorre no Brasil, na região amazônica, Encontrado também na Bolívia, Guiana Francesa, Guiana, Peru e Suriname.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de frutos diversos, mas também come insetos, larvas e outros pequenos artrópodes. Geralmente é visto em pequenos grupos de 3 a 6 indivíduos que acompanham bandos mistos procurando alimento.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um ninho em forma de taça, revestido externamente com musgos e posicionado em um galho ou bifurcação com espessura suficiente para acomodá-lo.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Pipira-de-bico-vermelho {field 29}

Características:

Mede em média 17 cm de comprimento e pesa 34 g. Tem um característico bico vermelho e ventre branco contrastando com o dorso, cabeça e garganta negros. Possui duas faixas pretas no peito. A fêmea é semelhante, mas tem a nuca e costas cinzas.

Pipira-de-bico-vermelho {field 28}

Comentários:

Frequenta bordas e dossel de floresta úmida, matas de várzea, áreas abertas próximas de florestas. Costumam acompanhar bandos mistos.

Pipira-de-bico-vermelho {field 28}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências