Estorninho – (Sturnus vulgaris)

O estorninho Sturnus vulgaris é uma ave da família Sturnidae. Espécie originária da Europa, foi introduzida na América do Norte, na Austrália, Nova Zelândia, e mais recentemente na América do Sul.

ALT {field 20}
  • Nome popular: Estorninho
  • Nome inglês: European Starling
  • Nome científico: Sturnus vulgaris
  • Família: Sturnidae
  • Habitat: Ocorre no Brasil, no estado do Rio Grande do Sul. Encontrado também na Argentina e Uruguai. Ave introduzida ou oriunda de soltura.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos, larvas e outros artrópodes, também come e grãos. Geralmente, preferem forragear entre gramíneas curtas e comem com animais pastando ou empoleiram-se em suas costas.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo o ninho em buracos de árvores, muros, debaixo das telhas e aceita com facilidade ninhos artificiais. Eventualmente reproduzem-se em grandes colónias. Põe em média entre 4 e 6 ovos. A incubação dura treze dias. Os filhotes permanecem no ninho por três semanas, onde são alimentados continuamente por ambos os pais. Os filhotes continuam a ser alimentados por seus pais por mais uma ou duas semanas. Um casal pode criar até três ninhadas por ano.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
ALT {field 25}

Características:

Mede em média 22 cm de comprimento e pesa de 58 a 100 gramas, Pode ser confundido com o melro-preto, com comportamento e cor semelhante. Tem, porém, a cauda mais curta e o bico de cor amarela menos intensa que do melro. Distingue-se também do estorninho-preto por este não apresentar qualquer mancha clara durante o verão, ao contrário do malhado. No inverno ambos apresentam pequenas manchas, sendo menores as do estorninho-preto.

ALT {field 25}

Comentários:

Frequenta terrenos abertos, prados e relvados em busca de alimento. Caminha rápida e agitadamente. É uma espécie altamente gregária, especialmente no outono e inverno. Embora o tamanho do bando seja muito variável, bandos enormes e barulhentos – murmúrios – podem se formar perto dos poleiros. Acredita-se que essas densas concentrações de pássaros sejam uma defesa contra ataques de aves de rapina. Os machos cantam constantemente à medida que o período de reprodução se aproxima e executam com menos frequência quando formam os casais.

ALT {field 12}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências