Papinho-amarelo – (Piprites chloris)

O papinho-amarelo Piprites chloris é uma ave da família Pipritidae. Ocorre no Brasil, Paraguai, Argentina, Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.

Papinho-amarelo {field 20}
  • Nome popular: Papinho-amarelo
  • Nome inglês: Wing-barred Piprites
  • Nome científico: Piprites chloris
  • Família: Pipritidae
  • Habitat: Ocorre em toda a Amazônia brasileira, da Bahia ao Rio Grande do Sul e com registros entre o sul de Pernambuco e norte de Alagoas que revelam uma população ao norte do Rio São Francisco no que resta de Mata Atlântica do Centro Pernambuco. Encontrado também no Paraguai, Argentina, Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos, larvas e outros pequenos artrópodes, caçados entre a folhagem. Acompanha regularmente bandos mistos de outros insetívoros.
  • Reprodução: Reproduz-se…
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Papinho-amarelo {field 11}

Características:

Mede em média 12,5 cm de comprimento e pesa entre 15-16 g. Tem a cauda e bico curtos. Apresenta uma aparência arredondada com um grande olho escuro contornado por um visível anel periocular amarelo que lhe dá uma aparência de estar usando óculos. Sua face e região do loro é de coloração distinta amarela, enquanto que a lateral da face, nuca, peito e ventre são de coloração acinzentada. A subespécie Piprites chloris chloris que ocorre no sudeste do Brasil tem a coroa de cor verde oliva e o peito ventre e crisso amarelos. O manto e cauda são verde oliva desbotado e suas asas apresentam duas barras claras distintas. O Bico curto, tarsos e pés são escuros com uma coloração cinza azulada.

Possui sete subespécies:

  • Piprites chloris chloris (Temminck, 1822) – ocorre do Sudeste do Brasil, do estado do Espírito Santo até o Leste do Paraguai e Nordeste da Argentina;
  • Piprites chloris antioquiae (Chapman, 1924) – ocorre na região Central da Cordilheira dos Andes da Colômbia, na região de Antióquia;
  • Piprites chloris perijana (Phelps & W. H. Phelps Jr, 1949) – ocorre no Leste da Colômbia, na Serra de Perijá e na Cordilheira dos Andes do Oeste da Venezuela;
  • Piprites chloris tschudii (Cabanis, 1874) – ocorre da região tropical do Sudeste da Colômbia até a região Central do Peru e no Noroeste do Brasil;
  • Piprites chloris chlorion (Cabanis, 1847) – ocorre da região tropical do Sudeste da Venezuela, até as Guianas e no Norte do Brasil
  • Piprites chloris grisescens (Novaes, 1964) – ocorre no Norte do Brasil, ao Leste do estado do Pará;
  • Piprites chloris boliviana (Chapman, 1924) – ocorre na região Tropical do Norte da Bolívia e no Sudoeste da Amazônia brasileira.
Papinho-amarelo {field 23}

Comentários:

Frequenta as copas e bordas de florestas úmidas e capoeiras altas, tanto na Amazônia como na Mata Atlântica, e em pinheirais do Sul. É muito mais ouvido do que visto. Vive solitário ou aos pares.

Papinho-amarelo {field 19}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências

Caneleirinho-de-chapéu-preto – (Piprites pileata)

O caneleirinho-de-chapéu-preto Piprites pileata é uma ave da família Pipritidae. Ocorre no Brasil do Sudeste ao Sul , encontrado também na Argentina.

Caneleirinho-de-chapéu-preto {field 11}
  • Nome popular: Caneleirinho-de-chapéu-preto
  • Nome inglês: Black-capped Piprites
  • Nome científico: Piprites pileata
  • Família: Pipritidae
  • Habitat: Ocorre no Sudeste e Sul do Brasil, com registros em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Também está presente no nordeste da Argentina (Missiones).
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de frutos, insetos e larvas.
  • Reprodução: Hábitos reprodutivos…
  • Estado de conservação: Vulnerável
Caneleirinho-de-chapéu-preto {field 11}

Características:

Mede em média 12 centímetros de comprimento e pesa cerca de 15 gramas. O macho possui uma coloração onde predomina o marrom-ferrugíneo, com uma coroa negra no alto da cabeça e algumas penas, também negras, desenhadas de amarelo com algumas regiões destacadas em branco. A cauda tem penas centrais pretas e laterais marrom-ferrugíneas. O bico e as pernas vão do amarelo ao alaranjado, destacando-se do resto do corpo, que possui uma cor mais escura.

Caneleirinho-de-chapéu-preto {field 11}

Comentários:

Frequenta vive em altitudes que variam dos 900 a 2.000 metros. Quando sozinhos ou em pares eles costumam forragear em sub-bosques, no dossel ou em florestas úmidas. Encontrado basicamente na Mata Atlântica, especialmente em áreas que possuam araucáriasAraucaria angustifolia.

Caneleirinho-de-chapéu-preto {field 11}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • CLEMENTS, J. F.; The Clements Checklist of Birds of the World. Cornell: Cornell University Press, 2005.

Referências