Tuiuiú – (Jabiru mycteria)

O tuiuiú é uma ave da família Ciconiidae. Também conhecido como jaburru, jaburu e jabiru. O tuiuiú é considerado a ave-símbolo do Pantanal onde é a maior ave voadora.
Tuiuiú {field 5}
  • Nome popular: Tuiuiú
  • Nome inglês: Jabiru
  • Nome científico: Jabiru mycteria
  • Família: Ciconiidae
  • Habitat: É encontrada desde a Região Norte até São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e desde o México até o Paraguai, o Uruguai e o norte da Argentina, sendo que as maiores populações estão no Pantanal e no Chaco oriental, no Paraguai. Mas principalmente no estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no Brasil se encontra mais de 50% de sua população mundial. Também é encontrado na Bahia.
  • Alimentação: Sua alimentação é basicamente composta por peixes, moluscos, répteis, insetos e até pequenos mamíferos. Também se alimenta de pescado morto, ajudando a evitar a putrefação dos peixes que morrem por falta de oxigênio nas épocas de seca.
  • Reprodução: No Pantanal, o seu período de reprodução coincide com a baixa das águas, momento em que muitos peixes ficam presos nas lagoas baías e corixos, facilitando sua pesca. Nesta época, o mussum (Symbranchus marmoratum) e a traíra (Hoplias malabaricus) são as principais presas levadas aos filhotes, bem como o grande caramujo aquático pulmonado (Pomacea). Os ninhos do tuiuiú são as maiores estruturas construídas por aves no Pantanal. Podem ser feitos em grupos de até seis, às vezes juntos a garças e outras aves. Ficam localizados nas árvores mais altas, seja nos capões espalhados no campo, seja na mata ribeirinha, são reutilizados a cada ano, com acréscimo de material. Crescem, dessa forma, até atingirem 1,85m de diâmetro e 70cm de altura, na média. Há registro de ninho com 3m de diâmetro. A altura do solo varia conforme a vegetação do local. Medidas de ninhos chegaram à altura média de 11m, com extremos entre 4 e 25 metros. Feitos de galhos mais grossos na parte externa, são forrados no interior com capins e plantas aquáticas para a postura de 4 ovos (raramente 5), incubados por 60 dias. Os filhotes saem do ninho aos 3 meses de idade, acompanhando os pais nas primeiras semanas de vida. O ninho fica tão sólido ao final do período reprodutivo, devido ao pisoteio, que é capaz de sustentar uma pessoa adulta sobre ele. Outras aves, em especial a cocota, periquito-barroso (ou caturrita, como é conhecido esse periquito no sul do Brasil), usam a base do ninho do tuiuiú para dar sustentação aos seus.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Tuiuiú {field 5}
Características:

O tuiuiú é uma ave pernalta, tem pescoço nu, preto, e, na parte inferior, o papo também nu e vermelho. A plumagem do corpo é branca e a das pernas é preta. Ele chega a ter 1,4 metros de comprimento 1,60 de altura, e pesar 8 kg. Pode chegar a quase 3 metros de envergadura(medida de uma ponta da asa aberta à outra). O distância do bico tem 30 cm, é preto e muito forte e a fêmea, geralmente, é menor que o macho. É uma cegonha; como tal, voa com seu pescoço e pernas esticados, ao contrário das garças e seus pescoços encolhidos durante o vôo.

Tuiuiú {field 5}
Comentários:

É uma ave que realiza movimentos migratórios. Vive em margens de grandes rios e lagos com árvores esparsas e em outras áreas úmidas, onde se alimenta de peixes.

Tuiuiú {field 5}
Referências & Bibliografia:
  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • Wikiaves – disponível em http://www.wikiaves.com.br/tuiuiu Acesso em 28 Agosto de 2014.

Cabeça-seca – (Mycteria americana)

O cabeça-seca é uma ave da família Ciconiidae. É também conhecido como cabeça-de-pedra, jaburu-moleque e joão-grande. Sua distribuição no continente americano se estende do sul dos Estados Unidos à Argentina.

Cabeça-seca Foto – Afonso de Bragança
  • Nome popular: Cabeça-seca
  • Nome inglês: Wood Stork
  • Nome científico: Mycteria americana
  • Família: Ciconiidae
  • Habitat: São encontrados em quase todo o Brasil, principalmente no Pantanal e na costa do Nordeste. Sua distribuição no continente americano se estende do sul dos Estados Unidos à Argentina.
  • Alimentação: Alimentando-se coletivamente, com vários indivíduos se deslocando lado a lado na água rasa, movimentando o fundo lodoso com um dos pés para deslocar as presas, como peixes, anfíbios, pequenos répteis e grandes invertebrados.
  • Reprodução: Constrói ninhais em capões de mata alagada. Põe de 3 a 5 ovos.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante.
Cabeça-seca Foto – Afonso de Bragança

Características:

Mede em média 90 cm de comprimento e pesa em torno de 2,8 kg.Quando sobrevoa muito alto uma área, pode ser confundido com o Maguari. Diferente dos adultos, os juvenis possuem a cabeça e pescoço emplumados e o bico mais claro.

Cabeça-seca Foto – Afonso de Bragança

Comentários:

Frequentam manguezais, pantanais e alagados permeados de florestas. Pousa no chão ou no alto de árvores e plana a grandes alturas sem muito esforço. Vive em grupos. Os jovens da espécie associam-se em bandos distintos, vivendo à parte dos casais.

Cabeça-seca Foto – Afonso de Bragança

Referências & Bibliografia:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • Wikiaves – disponível em http://www.wikiaves.com.br/cabeca-seca Acesso em 28 Agosto de 2010.
  • Wikipédia – disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cabe%C3%A7a-seca Acesso em 31 de Outubro de 2010.

Maguari – (Ciconia maguari)

O maguari Ciconia maguari é uma ave da família Ciconiidae. Ocorre em grande parte da América do Sul, incluindo o Brasil.

Maguari {field 20}
  • Nome popular: Maguari
  • Nome inglês: Maguari Stork
  • Nome científico: Ciconia maguari
  • Família: Ciconiidae
  • Habitat: Ocorre em grande parte da América do Sul, no Brasil é comum no estado do Rio Grande do Sul e restrito na Amazônia e no Nordeste do Brasil.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de invertebrados aquáticos, crustáceos, anfíbios, cobras aquáticas e peixes.
  • Reprodução: Constrói o ninho sobre plantas aquáticas, em ilhas flutuantes e na parte mais densa de grandes brejos. As colônias são de 5 a 20 ninhos, próximas entre si por algumas dezenas de metros. Põe 4 ovos, sendo raros os locais de reprodução conhecidos para essa espécie no Pantanal. Os adultos não emitem chamados. Realizam uma série de danças de acasalamento nas proximidades dos ninhos, onde macho e fêmea fazem batidas ritmadas de bico.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Maguari {field 20}

Características:

Mede em média 1,4 m de altura com uma envergadura de mais de 2 m, pesando até 4,5 kg. Tem plumagem branca, rêmiges, coberteiras superiores e cauda negras, região perioftálmica e base do bico nuas e vermelhas.

Maguari {field 20}

Comentários:

Frequenta em grande parte águas rasas de planície aberta, como pastagens de savana úmida tropical, pântanos, lodaçais e campos inundados. É encontrado também em campos secos, mas invariavelmente evita regiões florestais. Numerosos grupos de maguaris foram observados em seu habitat durante a estação seca, onde forrageiam em corpos d’água de baixo nível onde as presas estão concentradas. O maguari vive em simpatria com o jaburu e a cabeça-seca onde os alcances dessas três espécies se sobrepõem, especialmente nos llanos venezuelanos. De todas as espécies de cegonhas americanas, o maguari tem o menor alcance geográfico.

Maguari {field 16}

Referências & Bibliografia:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • Wikiaves – disponível em: https://www.wikiaves.com.br/wiki/maguari Acesso em 28 Março de 2009.
  • Wikipédia – disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maguari Acesso em 13 de Agosto de 2009.