Papa-piri – (Tachuris rubrigastra)

O Papa-piri Tachuris rubrigastra é uma ave da família Tachurisidae. Ocorre no Brasil, Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Paraguai e Uruguai.

Papa-piri {field 11}
  • Nome popular: Papa-piri
  • Nome inglês: Many-colored Rush Tyrant
  • Nome científico: Tachuris rubrigastra
  • Família: Tachurisidae
  • Habitat: Ocorre no Brasil, nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. No inverno alguns indivíduos podem atingir o interior de Santa Catarina e o Paraná. Encontrado também no Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Paraguai e Uruguai.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos capturados nos ramos de taboas ou na vegetação flutuante.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo ninho em forma de taça preso na vegetação palustre juncos e outros, para a confecção utiliza folhas de junco molhadas. Põe em média um ou dois ovos por ninhada.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Papa-piri {field 20}

Características:

Mede em média 11 cm de comprimento e pesa em torno de 10 gramas. Tem plumagem colorida inconfundível, sendo possível identificar oito cores: na região das costas, verde brilhante, mesclando tons diversos e modificando-se de acordo com a inclinação e intensidade da luz; a cabeça é negra, com a região da nuca vermelha, faces azuis e longa linha amarela próxima aos olhos; a garganta é amarelo-clara, quase esbranquiçada, tornando-se um amarelo mais intenso ao longo do peito e abdômen; as asas são negras, com algumas manchas brancas; as pernas são pretas e a íris, cor de creme. As fêmeas apresentam o ventre com a coloração amarela esmaecida.

Possui quatro subespécies:

  • Tachuris rubrigastra rubrigastra (Vieillot, 1817) – ocorre do sudeste do Brasil até o Paraguai, Uruguai, norte da Argentina e oeste do Chile.
  • Tachuris rubrigastra libertatis (Hellmayr, 1920) – ocorre nos pântanos da região costeira do oeste do Peru, na região de La Libertad até o norte da região de Ica. Esta subespécie tem garganta e abdômen mais brancos, e a sobrancelha é mais verde e menos aparente do que o da subespécie nominal.
  • Tachuris rubrigastra alticola (Berlepsch & Stolzmann, 1896) – ocorre na Cordilheira dos Andes do sudeste do Peru até o oeste da Bolívia e o noroeste da Argentina. Esta subespécie tem o dorso quase todo verde-escuro, e uma sobrancelha amarela mais clara.
  • Tachuris rubrigastra loaensis (Philippi B. & A. W. Johnson, 1946) – ocorre no norte do Chile, na região de Antofagasta. Esta subespécie é menor que as demais. A garganta é mais branca; o pescoço e o peito são ocre amarelado; o abdômen é branco acinzentado pálido. As sobrancelhas são tingidas de verde. As retrizes externas são brancas.
Papa-piri {field 11}

Comentários:

Frequenta brejos, taboais e juncais altos. Voa com freqüência à pouca altura, entre moitas de vegetação, e pousa em locais abertos, quando torna-se bastante visível. Movimenta-se constantemente, às vezes permanecendo de cabeça para baixo na vegetação.

Papa-piri {field 25}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências