Sabiá-pimenta – (Carpornis melanocephala)

Sabiá-pimenta

O sabiá-pimenta Carpornis melanocephala é uma ave da família Cotingidae. Espécie endêmica do Brasil., Ocorre de forma disjunta de Alagoas ao Paraná. ++Ameaçado de extinção++

Sabiá-pimenta {field 25}
  • Nome popular: Sabiá-pimenta
  • Nome inglês: Black-headed Berryeater
  • Nome científico: Carpornis melanocephala
  • Família: Cotingidae
  • Sub-família: Rupicolinae
  • Habitat: Ocorre de forma disjunta de Alagoas ao Paraná.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de frutos, preferindo os da palmeira juçara. Coleta-os na ramagem, através de curtos voos de assalto. Já foi observado regurgitando as sementes da palmeira juçara, hábito comum aos tangarás.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um ninho simples feito com folhas secas e alguns gravetos, colocado em galhos ou forquilhas de arbustos. Põe em geral apenas 1 ovo por ninhada.
  • Estado de conservação:

    Vulnerável

Sabiá-pimenta {field 25}

Características:

Mede em média 20 centímetros de comprimento, tem a cabeça toda negra azulada, incluindo nuca e garganta, como uma carapuça. O resto das partes das costas é verde oliváceo e o peito intercala tons também esverdeados, porém muito mais pálidos, tornando-se amarelados no abdômen, que é ligeiramente barrado na região próxima da coxa. As fêmeas são bastante parecidas: em vez do negro da cabeça, possui uma cor olivácea escura.

Sabiá-pimenta {field 28}

Comentários:

Frequentam principalmente em florestas primárias de baixada e na restinga. Pode ocorrer em florestas até 700 metros de altitude. É endêmico da Mata Atlântica. Responde bem à imitação de sua vocalização, aproximando-se rapidamente do observador para defender o seu território, demonstrando a sua irritação, muitas vezes, da copa das árvores. A espécie é sedentária, e frequentemente encontrada sozinha, seleciona certos locais da floresta para cantar.

Sabiá-pimenta {field 12}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2016.

Referências

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *