Martim-pescador-miúdo – (Chloroceryle aenea)

Martim-pescador-miúdo

O martim-pescador-miúdo Chloroceryle aenea é uma ave da família Alcedinidae. Conhecido também como de martim-pescador-pequeno, martim-pescador-anão e martinho.

Martim-pescador-miúdo {field 25}
  • Nome popular: Martim-pescador-miúdo
  • Nome inglês: American Pygmy Kingfisher
  • Nome científico: Chloroceryle aenea
  • Família: Alcedinidae
  • Habitat: Ocorre do México à Amazônia, Bolívia e Argentina ( Misiones ); Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Goiás e Mato Grosso.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de peixes, crustáceos e anfíbios.
  • Reprodução: Reproduz-se em barrancos, cupinzeiros arborícolas ou em ocos de árvores mortas. Põe de 2 a 4 ovos de cor branca, chocados pelo casal. Ambos os sexos cuidam dos filhotes, alimentando-os de pequenos peixes e insetos.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Martim-pescador-miúdo {field 19}

Características:

Mede em média 12 cm de comprimento e pesa entre 11 e 16 gramas. O macho adulto apresentam cabeça, dorso, asas e cauda de coloração verde escuro brilhante com reflexos dourados. Os lores são negros cobertos com uma faixa castanha que termina como uma tênue linha branca marcando a sobrancelha por sobre o olho. A face apresenta uma faixa malar de coloração castanho claro que se estende até a nuca verde. A garganta é branca. As penas coberteiras primárias são verdes e apresentam três faixas de pintas brancas bastante distintas. O peito e os flancos apresentam coloração laranja ferrugíneo que contrastam com o centro do ventre branco. A fêmea adulta difere do macho por apresentar uma grande faixa verde escura no peito além de uma e cinta peitoral branca.

Possui duas subespécies reconhecidas:

  • Chloroceryle aenea aenea (Pallas, 1764) – ocorre da região Central da Costa Rica até o Norte da Bolívia, Guianas, no Brasil e na Ilha de Trinidad. Esta subespécie apresenta duas linhas formadas por pequenas pintas brancas nas penas coberteiras secundárias. (Fry & Fry, 1992)
  • Chloroceryle aenea stictoptera (Ridgway, 1884) – ocorre do Sul do México na Península de Yucatán até o Norte da Costa Rica. Esta subespécie apresenta de três a quatro linhas formadas por pequenas pintas brancas nas penas coberteiras secundárias. (Fry & Fry, 1992)

(Clements checklist, 2014).

Martim-pescador-miúdo {field 21}

Comentários:

Frequenta cursos d’água com vegetação densa, onde facilmente passa despercebido, tanto no interior como no litoral. Encontrado também em manguezais. Vivem aos casais. Geralmente pousa calmamente em um galho próximo da água e mergulha a cabeça procurando pequenos peixes ou girinos.

Martim-pescador-miúdo {field 20}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *