Maria-sebinha – (Hemitriccus minor)

Maria-sebinha

A maria-sebinha Hemitriccus minor é uma ave da família Rhynchocyclidae. Ocorre no Brasil e na Bolívia.

Maria-sebinha {field 12}
  • Nome popular: Maria-sebinha
  • Nome inglês: Snethlage’s Tody-Tyrant
  • Nome científico: Hemitriccus minor
  • Família: Rhynchocyclidae
  • Sub-família: Todirostrinae
  • Habitat: Ocorre na Amazônia brasileira principalmente ao sul do Rio Amazonas, do Rio Juruá até o baixo Rio Tocantins e, em direção sul, até o Mato Grosso. Encontrada também na Bolívia.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos e outros pequenos artrópodes, caçados entre 3 e 8 m de altura. Raramente participar de bandos mistos.
  • Reprodução: Reproduz-se…
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Maria-sebinha {field 12}

Características:

Mede em média10 cm de comprimento. Tem a coloração parecida com outras espécies do gênero, possui a íris amarelada clara, e marcas pouco destacadas nas asas. Pode ser facilmente confundida com a maria do olho branco, mas tem porte menor, marcas nas asas menos destacadas, coloração da íris mais amarelada ( e não cinza clara ) e rabo um pouco mais curto.

Possui três subespécies reconhecidas:

  • Hemitriccus minor minor – ocorre no leste da Amazônia entre os rios Xingu e o baixo rio Tocantins (Pará);
  • Hemitriccus minor snethlageae – ocorre abaixo do rio Amazonas, entre o rio Madeira e o rio Tapajós (Amazonas, Pará, RO e Mato Grosso);
  • Hemitriccus minor pallens – ocorre no oeste da Amazônia ao sul do rio Negro, até o oeste do baixo rio Madeira (Amazonas).
Maria-sebinha {field 12}

Comentários:

Frequenta emaranhados de cipós e outras vegetações densas existentes nas bordas e no sub-bosque de florestas úmidas de terra firme; é porém, ouvida com muito mais frequência do que observada. Vive solitária ou aos pares.

Maria-sebinha {field 25}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *