Gavião-preto – (Urubitinga urubitinga)

gaviao-preto

O gavião-preto Urubitinga urubitinga é um da família Accipitridae. Também conhecido como cauã, gavião-caipira, gavião-fumaça, tauató-preto e urubutinga. Ocorre do México à Argentina.

gaviao-preto Foto – Afonso de Bragança
  • Nome popular: Gavião-preto
  • Nome inglês: Great Black Hawk
  • Nome científico: Urubitinga urubitinga
  • Família: Accipitridae
  • Subfamília: Accipitrininae
  • Habitat: Ocorre desde o México até a Argentina, incluindo todo o Brasil .
  • Alimentação: Alimenta-se de roedores, aves, peixes, insetos, cobras, lagartos, caranguejos, anfíbios até mesmo carniça; também gosta de alimentar-se da fruta cajá-mirim (Antas, 2005; Sick, 1997).
  • Reprodução: Constrói o ninho com ramos e gravetos no alto de árvores, geralmente próximas a rios e pântanos. A fêmea coloca de 1 a 2 ovos, com o período de incubação de 40 dias (Carvalho-Filho, 2006; Antas, 2005). Os filhotes podem ficar dependentes dos pais por mais de 7 meses após sair do ninho (Burhnam et al. 1989).
  • Estado de conservação: Pouco preocupante.
gaviao-preto Foto – Afonso de Bragança

Características:

Mede uma média 55 cm de comprimento, pesa entre 960-1300 g (macho) e 1350-1560 g (fêmea). Apresenta coloração toda preta com uma larga faixa branca na base da cauda, bem visível em voo (Márquez et al. 2005). Íris varia do castanho-claro ao marrom; cera e tarsos amarelos, e bico amarelo com ponta cinza. Indivíduo jovem apresenta coloração marrom escuro, com cabeça, pescoço e partes inferiores de cor creme salpicado de marrom (Antas, 2005; Sick, 1997.

ALT Foto – Flávio Pereira

Comentários:

Habita pântanos, brejos e bordas de matas, normalmente próximos à água. Também habita ambientes alterados, áreas de pastagem e parques com corpos d’água. Gosta de pousar em galhos secos, procura queimadas para capturar, no chão ou em pleno ar, animais espantados ou já queimados pelas chamas. Ocasionalmente pode planar a grande altura aproveitando as correntes de ar quente. Vive solitário, aos pares ou, ocasionalmente, em pequenos grupos (Sick, 1997; Antas, 2005).

gaviao-preto Foto – Flavio Pereira

Referências & Bibliografia:

Deixe um comentário