Login

Contato

Por favor digite seu nome
Por favor insira seu email. Email inválido.
Por favor escreva sua mensagem
Busca - Categorias
Pesquisar - Contatos
Pesquisar - Conteúdo
Busca - Fonte de Notícias
Pesquisa - Marcadores

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
O cabeça-seca é uma ave da família Ciconiidae. É também conhecido como passarão, cabeça-de-pedra, jaburu-moleque e joão-grande. Sua distribuição no continente americano se estende do sul dos Estados Unidos à Argentina.
  • Nome popular: Cabeça-seca
  • Nome inglês: Wood Stork
  • Nome científico: Mycteria americana
  • Família: Ciconiidae
  • Habitat: São encontrados em quase todo o Brasil, principalmente no Pantanal e na costa do Nordeste. Sua distribuição no continente americano se estende do sul dos Estados Unidos à Argentina.
  • Alimentação: Alimentando-se coletivamente, com vários indivíduos se deslocando lado a lado na água rasa, movimentando o fundo lodoso com um dos pés para deslocar as presas, como peixes, anfíbios, pequenos répteis e grandes invertebrados.
  • Reprodução: Constrói ninhais em capões de mata alagada. Põe de 3 a 5 ovos.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Foto – Afonso de Bragança
Cabeça-seca
Foto – Afonso de Bragança
Cabeça-seca

Características:

Mede em média 90 cm de comprimento e pesa em torno de 2,8 kg.Quando sobrevoa muito alto uma área, pode ser confundido com o Maguari. Diferente dos adultos, os juvenis possuem a cabeça e pescoço emplumados e o bico mais claro.

Comentários:

Frequenta manguezais, pantanais e alagados permeados de florestas. Pousa no chão ou no alto de árvores e plana a grandes alturas sem muito esforço. Vive em grupos. Os jovens da espécie associam-se em bandos distintos, vivendo à parte dos casais.
Foto – Afonso de Bragança
Cabeça-seca
Foto – Afonso de Bragança
Cabeça-seca
Referências Bibliográficas: FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec - Ecologia Técnica Ltda. │SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997 │ Wikiaves
Topo