{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}
A Família Phalacrocoracidae, é constituída pelos Biguás que têm plumagem preta, cinza ou bronzeada, por vezes com peito e/ou garganta branca. As espécies do Hemisfério Sul são menos escuras e mais coloridas que as do Hemisfério Norte. O pescoço é longo e disposto em S e o bico termina encurvado para baixo, são aves de médio a grande porte, as patas são palmígradas, com os quatro dedos unidos por uma membrana interdigital. Ao contrário da maioria das aves aquáticas, as penas do Biguá não são impermeáveis. Após vários mergulhos, a ave regressa a um pouso seco e abre as asas de forma a secar.
Os Biguás reproduzem-se uma vez por ano em colônias barulhentas, situadas em zonas costeiras. As crias são alimentadas por regurgitação por ambos os progenitores.
No Brasil ocorrem apenas 2 espécies.

  • Phalacrocorax brasilianus (Gmelin, 1789) - biguá
  • Phalacrocorax bransfieldensis (Murphy, 1936) - biguá-das-shetland

Famílias

Topo