Arapaçu-de-lafresnaye – (Xiphorhynchus guttatoides)

O arapaçu-de-lafresnaye Xiphorhynchus guttatoides é uma ave da família Dendrocolaptidae. Ocorre no Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.

Arapaçu-de-lafresnaye {field 23}
  • Nome popular: Arapaçu-de-lafresnaye
  • Nome inglês: Lafresnaye’s Woodcreeper
  • Nome científico: Xiphorhynchus guttatoides
  • Família: Dendrocolaptidae
  • Sub-família: Dendrocolaptinae
  • Habitat: Ocorre em quase toda a Amazônia, chegando até o Centro Oeste e uma parte do Nordeste. Encontrado também nos países vizinhos da Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos, larvas e outros artrópodes, eventualmente também come pequenos vertebrados.
  • Reprodução: Reproduz-se em ocos de arvores mortas. Período de reprodução ocorre em fevereiro no sul da Amazônia; no início de outubro no norte da Bolívia. A época de reprodução vai até o final de setembro e início novembro no sudeste do Peru.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Arapaçu-de-lafresnaye {field 23}

Características:

Mede em média entre 26 e 29 cm de comprimento e pesa entre 45 e 69 gramas. A cor geral da plumagem é acastanhada com o dorso marrom apresentando estrias esparsas. A cabeça é amplamente estriada e apresenta a garganta clara, sem estrias. Os olhos são grandes e escuros circundados por um anel periocular claro. A cauda é castanha. A porção inferior da ave é de coloração canela, sendo o peito amplamente estriado e o ventre com menos estrias. O bico é longo, estreito, claro e ligeiramente curvo. Tarsos e pés cinza azulados. Existe uma característica diferente nas subespécies do grupo guttatus e guttatoides que é uma área escura entre o olho e o bico. A maxila também possui uma área escura que vai até a metade do bico.

Possui quatro subespécies reconhecidas:

  • Xiphorhynchus guttatoides guttatoides (Lafresnaye, 1850) – ocorre no oeste da Amazônia tanto ao sul quanto ao norte do rio Amazonas, desde o sudeste da Colômbia, sul da Venezuela e leste do Equador, Peru e noroeste do Brasil a oeste do rio Negro e rio Madeira até o norte do estado de Mato Grosso.
  • Xiphorhynchus guttatoides dorbignyanus (Pucheran & Lafresnaye, 1850) – ocorre na América do Sul, ao sul da bacia do rio Amazonas, desde o norte da Bolívia até a região central do Brasil no estado de Goiás.
  • Xiphorhynchus guttatoides vicinalis (Todd, 1948) – ocorre na Amazônia brasileira ao sul do rio Amazonas, desde o rio Madeira até o rio Tapajós (onde possivelmente ocorre nas duas margens).
  • Xiphorhynchus guttatoides eytoni (P. L. Sclater, 1854) – ocorre no sudeste da Amazônia brasileira deste o rio Tapajós até o estado do Ceará na serra do Baturité.

(IOC World Bird List 2017; Aves Brasil CBRO 2015).

Arapaçu-de-lafresnaye {field 23}

Comentários:

Frequenta floresta de terra firme, floresta de várzea, igapós, orlas de mata, matas secundárias, matas de galeria, onde procura alimentos em vários níveis, desde o sub-dossel até próximo ao chão.

Arapaçu-de-lafresnaye {field 11}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.
  • Piacentini et al. (2015). Annotated checklist of the birds of Brazil by the Brazilian Ornithological Records Committee / Lista comentada das aves do Brasil pelo Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos. Revista Brasileira de Ornitologia, 23(2): 91–298.

Referências