Choquinha-lisa – (Dysithamnus mentalis)

A choquinha-lisa Dysithamnus mentalis é uma ave da família Thamnophilidae. Ocorre em quase todo o Brasil e também no México, Panamá, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Paraguai e Argentina.
Choquinha-lisa {field 8}
  • Nome popular: Choquinha-lisa
  • Nome inglês: Plain Antvireo
  • Nome científico: Dysithamnus mentalis
  • Família: Thamnophilidae
  • Habitat: Ocorre do México ao Panamá, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Paraguai e Argentina, e em quase todo o Brasil.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de pequenos insetos, aranhas e larvas. Mas já foi visto também se alimentando-se de bagas de visco. Vive geralmente aos pares, pulando em busca do alimento a pouca altura do solo, entre 4 a 5 m de altura, entre folhas e galhos finos.
  • Reprodução: Constrói o ninho em forma de xícara, em arbustos. Põe 2 ovos esbranquiçados, manchados de marrom-arroxeado.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Choquinha-lisa {field 8}
Características:

Mede em média de 12 cm de comprimento e pesa em torno13 g. O macho possui a cabeça cinza com uma máscara cinza escura. A parte superior é cinza oliváceo e a inferior é amarelada, com tonalidades cinzas no peito e esbranquiçada na garganta. Asas com discretas marcas brancas, pouco perceptíveis. Fêmea de tonalidade mais marrom principalmente na coroa.

Tem dezoito subespécies reconhecidas:
  • Dysithamnus mentalis mentalis (Temminck, 1823) – ocorre no sudeste do Brasil; do estado da Bahia até o leste do Paraguai e nordeste da Argentina;
  • Dysithamnus mentalis septentrionalis (Ridgway, 1908) – ocorre nas costas do Oceano Atlântico do sul do México; no estado de Campeche e Chiapas até o oeste do Panamá;
  • Dysithamnus mentalis suffusus (Nelson, 1912) – ocorre no leste do Panamá na região de Darién e no noroeste da Colômbia no norte da região de Chocó e Antioquia;
  • Dysithamnus mentalis extremus (Todd, 1916) – ocorre no oeste da cordilheira dos Andes e no oeste da região central das encostas da cordilheira dos Andes da Colômbia;
  • Dysithamnus mentalis semicinereus (P. L. Sclater, 1855) – ocorre na região oeste e central da cordilheira dos Andes da Colômbia;
  • Dysithamnus mentalis viridis (Aveledo & Pons, 1952) – ocorre nas montanhas do norte da Colômbia e da Venezuela;
  • Dysithamnus mentalis cumbreanus (Hellmayr & Seilern, 1915) – ocorre nas montanhas da costa norte da Venezuela; da região de Falcón e Lara até o norte de Sucre;
  • Dysithamnus mentalis andrei (Hellmayr, 1906) – ocorre no nordeste da Venezuela; do sul da região de Sucre até o nordeste de Bolívar; e na ilha de Trinidad;
  • Dysithamnus mentalis oberi (Ridgway, 1908) – ocorre na ilha de Tobago;
  • Dysithamnus mentalis ptaritepui (Zimmer & W. H. Phelps, 1946) – ocorre nos Tepuis do sul da Venezuela; na região do Ptari-tepui e do Sororopán-tepui;
  • Dysithamnus mentalis spodionotus (Salvin & Godman, 1883) – ocorre no sul da Venezuela; no sul da região de Bolívar e Amazonas e no norte do Brasil no estado de Roraima;
  • Dysithamnus mentalis aequatorialis (Todd, 1916) – ocorre nas montanhas da costa do Oceano Pacifico do oeste do Equador e no extremo noroeste do Peru na região de Tumbes;
  • Dysithamnus mentalis napensis (Chapman, 1925) – ocorre do extremo sul da Colômbia até o extremo norte do Peru na província do Amazonas;
  • Dysithamnus mentalis tambillanus (Taczanowski, 1884) – ocorre ao leste da cordilheira dos Andes na região norte e central do Peru;
  • Dysithamnus mentalis olivaceus (Tschudi, 1844) – ocorre no leste da cordilheira dos Andes do Peru nas encostas da região de Pasco até a região de Cusco e no oeste da região de Madre de Dios;
  • Dysithamnus mentalis tavarae (Zimmer, 1932) ocorre do sudeste do Peru no sudeste da região de Madre de Dios até a região central da Bolívia;
  • Dysithamnus mentalis emiliae (Hellmayr, 1912) – ocorre no nordeste do Brasil; do sudeste do estado do Pará e norte do Maranhão, até o estado de Alagoas;
  • Dysithamnus mentalis affinis (Pelzeln, 1868) – ocorre no extremo nordeste da Bolívia e na região central do Brasil.
Choquinha-lisa {field 7}
Comentários:

Frequenta o sub-bosque de florestas de montanhas, bordas de florestas, capoeiras e florestas de galeria. É comum, especialmente, no sudeste brasileiro.

Choquinha-lisa {field 7}
Referências & Bibliografia:
  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • Wikiaves – disponível em: https://www.wikiaves.com.br/wiki/choquinha-lisa Acesso em 18 Março de 2010.
  • Wikipédia – disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Choquinha-lisa Acesso em 31 de Outubro de 2010.