Periquito-testinha – (Brotogeris sanctithomae)

O periquito-testinha Brotogeris sanctithomae é uma ave da família Psittacidae. Ocorre na região amazônica do Brasil, Colômbia, Peru, Equador e Bolívia.

Periquito-testinha {field 19}
  • Nome popular: Periquito-testinha
  • Nome inglês: Tui Parakeet
  • Nome científico: Brotogeris sanctithomae
  • Família: Psittacidae
  • Sub-família: Arinae
  • Habitat: Ocorre na Amazônia. Sudeste da Colômbia, leste do Peru e em direção ao nordeste do Equador até o Brasil, e norte da Bolívia. No Brasil ocupa as áreas de várzea da bacia dos rios Amazonas, Purus e Madeira (AC, AM, RO, PA e AP). A ssp takatsukasae ocupa a parte leste da área de distribuição da espécie, a partir do rio Madeira e de sua foz no Amazonas até a ilha de Marajó. A ssp nominal ocupa as áreas a oeste da foz do rio Madeira e todo o rio Solimões até o Peru (AM, AC, RO).
  • Alimentação: Alimentam-se basicamente de frutos como o açai, o ingá, a embaúba, o apuí e principalmente a munguba. Também comem frutas exóticas, como a manga e a goiaba. Durante a frutificação da munguba nas áreas alagadas, os bandos se banqueteiam no consumo das sementes dessa fruta..
  • Reprodução: Reproduz-se de maio a julho. Constrói o ninho em grupos pequenos e ruidosos, sobre árvores, em ocos naturais ou cupinzeiros .
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Periquito-testinha {field 20}

Características:

Mede em geral entre 16 e 17 cm de comprimento e pesa cerca de 59 gramas. Tem coloração predominante verde e o ventre amarelo. Facilmente distinguível pela cor amarelo intenso na fronte e coroa, bico laranja pardacento, asas totalmente verdes, e rabo pontiagudo.

Possui duas subespécies reconhecidas:

  • Brotogeris sanctithomae sanctithomae (Statius Muller, 1776) – ocorre do Sudeste da Colômbia, na Amazônia brasileira, até o Sudeste do Peru e Nordeste da Bolívia. Esta subespécie apresenta a íris branca.
  • Brotogeris sanctithomae takatsukasae (Neumann, 1931) – ocorre na bacia do baixo Rio Amazonas no Brasil. Esta subespécie apresenta a íris escura e a mancha amarela pós-ocular ligeiramente maior que a da espécie nominal.

Aves Brasil CBRO – 2015 (Piacentini et al. 2015); (IOC World Bird List 2017).

Periquito-testinha {field 23}

Comentários:

Frequenta florestas úmidas em matas inundáveis, bordas de floresta, clareiras e áreas urbanas, até 300 metros. Visita palmeiras na beira de rios. Aparentemente sedentário. Muito comum em povoados e cidades ribeirinhas onde chega em grandes bandos para passar a noite.

Periquito-testinha {field 11}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2016.

Referências