Papagaio-charão – (Amazona pretrei)

O papagaio-charão Amazona pretrei é uma ave da família Psittacidae. Conhecido também como papagaio-da-serra.

Amazona pretrei {field 18}
  • Nome popular: Papagaio-charão
  • Nome inglês: Red-spectacled Parrot
  • Nome científico: Amazona pretrei
  • Família: Psittacidae
  • Sub-família: Arinae
  • Habitat: Ocorre no Brasil nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente das sementes do pinheiro-do-paraná – Araucaria angustifolia. Mas também come frutos como os do pinho-bravo – Podocarpus sp., guabiroba, camboatá, murta, jabuticaba e nêspera, também come gemas florais de ipê-amarelo.
  • Reprodução: Reproduz-se em cavidades de árvores. Põe de 2 a 4 ovos , incubados por um período de 22 a 24 dias, uma vez por ano. É uma espécie nidícola, permanecendo longo período no ninho após a eclosão dos ovos.
  • Estado de conservação: Vulnerável
Papagaio-charão {field 6}

Características:

Mede em média 35 cm de comprimento e pesa média 300g. Macho e fêmea tem cor predominante verde, e são diferenciados pela máscara vermelha e espelhos vermelhos da asa mais evidentes no macho, sendo que indivíduos jovens apresentam pouco vermelho. As secundárias e parte das primárias são azuis, sendo que as retrizes são verdes com a extremidade amarela. Nas patas há pequena polaina vermelha.

Papagaio-charão {field 11}

Comentários:

Frequenta florestas do nordeste do Rio Grande do Sul e sudeste de Santa Catarina durante o período de frutificação da araucária, principalmente alimento entre março e julho. Nos demais meses do ano, incluindo o período reprodutivo, distribui-se por uma ampla área, principalmente no nordeste, centro e sudeste do Rio Grande do Sul. Nesse período, ocupa uma paisagem caracterizada por pequenas formações florestais conhecidas por capões de mato, em meio a áreas abertas, hoje bastante antropomorfizadas, constituídas por campos ou lavouras. Utiliza como dormitório áreas de pinos e eucalipto. A redução das matas de araucárias, durante as décadas de 20 a 60, diminuiu drasticamente a oferta do principal item alimentar da espécie. O principal fator responsável pela ameaça de extinção da espécie é a captura de filhotes para serem comercializados como animais de estimação.

Papagaio-charão {field 11}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências