Peixe-frito – (Dromococcyx phasianellus)

Peixe-frito

O peixe-frito Dromococcyx phasianellus é uma ave da família Cuculidae. Ocorre desde o sul do México, por toda a América Central e do Sul até á Argentina.

Peixe-frito {field 32}
  • Nome popular: Peixe-frito
  • Nome inglês: Pheasant Cuckoo
  • Nome científico: Dromococcyx phasianellus
  • Família: Cuculidae
  • Sub-família: Taperinae
  • Habitat: Ocorre do sul do México até o Panamá na América Central e da Colômbia, Venezuela, Guianas, Brasil, até o Equador, Peru, Bolívia, Paraguai e norte da Argentina.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos larvas, e lagartos.
  • Reprodução: Espécie parasitária. Põe os ovos no ninho de outras espécies. Os filhotes do peixe-frito são relativamente grandes e costumam se desenvolver mais rapidamente do que os da ninhada do anfitrião, podendo matá-los para garantir a comida para si próprios.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Peixe-frito {field 32}

Características:

Mede em geral entre 33 e 41 cm de comprimento e pesa entre 70 e 100 gramas. Marrom escuro na parte superior, topete curto e cor de ferrugem, cauda longa com extremidade branca, partes inferiores brancas.

Peixe-frito {field 32}

Comentários:

Frequentam matas fechadas, áreas abertas, florestas. Espécie tímida e solitária. Muitas vezes mais ouvido do que visto.

Peixe-frito {field 32}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2016.

Referências

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *