Gavião-de-sobre-branco – (Parabuteo leucorrhous)

Gavião-de-sobre-branco

O gavião-de-sobre-branco Parabuteo leucorrhous é uma ave da família Accipitridae. Ocorre no Brasil, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Paraguai, Argentina.

Gavião-de-sobre-branco {field 28}
  • Nome popular: Gavião-de-sobre-branco
  • Nome inglês: White-rumped Hawk
  • Nome científico: Parabuteo leucorrhous
  • Família: Accipitridae
  • Sub-família: Accipitrininae
  • Habitat: Ocorre no Brasil, nos estadosdo Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo, no sul da Bahia e de Goiás, ocorrendo também ao leste de Mato Grosso do Sul até o norte do Rio Grande da Sul. Encontrado também na Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Paraguai, Argentina.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de répteis, anfíbios, pequenos mamíferos e insetos.
  • Reprodução: Reproduza-se construindo um ninho feito com galhos e gravetos em forma de plataforma no alto de arvores. Põe em média 2 e 3 ovos por ninhada.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Gavião-de-sobre-branco {field 28}

Características:

Mede em média entre 33 e 38 cm e pesa entre 290 gramas (macho) e 389 gramas (fêmea). Adulto possui plumagem predominante preta, com calções ferrugíneos . Crisso e uropígio brancos. Cauda preta com duas barras brancas delimitando o terço medial da cauda. As coberteiras inferiores são brancas e as rêmiges são pretas, criando belo contraste quando a ave está em voo. O indivíduo jovem apresenta as partes superiores escuras. O peito e ventre são claros com estrias largas e escuras.

Gavião-de-sobre-branco {field 19}

Comentários:

Frequentam florestas de elevações entre 1400 e 3300 metros de altitude. Já foi encontrado na área de influência da Usina Hidrelétrica de Barra Grande, no rio Pelotas

Gavião-de-sobre-branco {field 20}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2016.

Referências

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *