Login

Contato

Por favor digite seu nome
Por favor insira seu email. Email inválido.
Por favor escreva sua mensagem
Busca - Categorias
Pesquisar - Contatos
Pesquisar - Conteúdo
Busca - Fonte de Notícias
Pesquisa - Marcadores

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
O gavião-pega-macaco Spizaetus tyrannus é uma ave de rapina da família Accipitridae. Também conhecido como apacanim-preto e urubitiga. Ocorre do sul do México em quase toda a América do Sul, no Brasil ocorre na faixa leste-meridional, da Bahia, leste de Minas Gerais até o Rio Grande do Sul.
  • Nome popular: Gavião-pega-macaco
  • Nome inglês: Black Hawk-Eagle
  • Nome científico: Spizaetus tyrannus
  • Família: Accipitridae
  • Habitat: Ocorre do sul do México em quase toda a América do Sul, no Brasil ocorre na faixa leste-meridional, da Bahia, leste de Minas Gerais até o Rio Grande do Sul.
  • Alimentação: Alimenta-se de mamíferos, aves e répteis, tirados em grande parte das árvores da floresta. Geralmente escolhem um poleiro preferido de onde detectam suas presas antes do ataque.
  • Reprodução: Constrói o ninho no alto das árvores com gravetos. A fêmea bota em média 2 ovos que são chocados por cerca de 40 dias. Os filhotes deixam o ninho após 80 a 90 dias. Como acontece com outras águias tropicais, o desenvolvimento do Gavião-pega-macaco é lento e esta espécie normalmente nidifica uma vez a cada dois ou três anos.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Foto – Flávio Pereira
Gavião-pega-macaco
Foto – Flávio Pereira
Gavião-pega-macaco

Características:

Mede entre 58 e 66 cm. A média pesa entre 900g (machos) e 1100g (fêmeas). apresentam plumagem preta na parte ventral, com o dorso marrom-pardacento escuro (quase negro). Têm um penacho em forma de coroa, com penas que apresentam cor branca na base, sendo o restante preto. Apresenta plumagem negra com pequenas pintas brancas no ventre e nos calções. A cauda é longa com três a quatro barras cinzas escuras. Em voo, esta espécie tem uma silhueta distinta, com amplas asas em forma de pá e uma longa cauda. A parte inferior das asas apresentam um belo e inconfundível padrão de manchas brancas sobre fundo preto.
Possui duas subespécies:
  • Spizaetus tyrannus tyrannus (Wied-Neuwied, 1820) - ocorre do Leste do Brasil até o extremo Nordeste da Argentina, na província de Misiones;
  • Spizaetus tyrannus serus (Friedmann, 1950) - ocorre das florestas da região Central do México até a região Central do Brasil; Colômbia, Venezuela, Guianas, Equador, Peru e Bolívia. Ocorre também na Ilha de Trinidad no Caribe.

Aves Brasil CBRO - 2015 (Piacentini et al. 2015); (Clements checklist, 2014).

Comentários:

Habita florestas, borda de matas, matas secundárias e em proximidades com rios, em altitudes que variam desde o nível do mar até 2.000 m (Hilty e Brown 1986; Thiolay 1994; Stotz et al. 1996, Silva et al. 2003) sendo tolerante a pequenas perturbações e desflorestamentos provocados no ambiente (Ferguson-Lees e Christie 2001). Também pode ser encontrado em pequenos fragmentos florestais, áreas semiabertas e parques urbanos.
Foto – Flávio Pereira
Gavião-pega-macaco
Foto – Flávio Pereira
Gavião-pega-macaco
Referências Bibliográficas: FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec - Ecologia Técnica Ltda. │SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997 │ Wikiaves │ Menq, W. (2016) Gavião-pega-macaco Spizaetus tyrannus - Aves de Rapina Brasil. Acesso em: 5 de Janeiro de 2018
Topo