Jacurutu – (Bubo virginianus)

A Jacurutu Bubo virginianus é uma ave da família Strigidae. Conhecida também como corujão-orelhudo, jucurutu, mocho-orelhudo. Ocorre em todo o continente americano.

Jacurutu {field 23}
  • Nome popular: Jacurutu
  • Nome inglês: Great Horned Owl
  • Nome científico: Bubo virginianus
  • Família: Strigidae
  • Habitat: Ocorre em todo o continente americano desde o Canadá até á Argentina. No Brasil, ocorre em particular nas regiões Sudeste e Sul, mas ocorre também uma população muito rara na Caatinga e uma outra no norte brasileiro, em Roraima, nordeste e noroeste do Amazonas, norte do Pará e Amapá. Do nível do mar até 4500 m de altitude. Parece ter ampliado sua distribuição nos últimos anos seguindo o desmatamento.
  • Alimentação: Alimenta-se de uma variedade grande de mamíferos menores até o tamanho de lebres, ratões e gambás, morcegos, aves do porte de patos, gansos, garças e aves de rapina de médio porte (incluindo outras espécies de coruja), répteis, sapos, aranhas e grandes insetos. Geralmente caça em áreas abertas ou semiabertas, bordas de matas ou clareiras, partindo geralmente de um poleiro, de onde mergulha para capturar as presas.
  • Reprodução: Reproduz-se utilizando ninhos abandonados de grandes aves como gaviões, grandes “ocos” de árvores, uma depressão em um barranco ou penhasco, entradas de cavernas, entre rochas, etc. Põe em média entre 3 a 6 ovos arredondados e brancos. Ela os incuba sozinha por 28 a 35 dias, sendo alimentada pelo macho. Os filhotes tem penugem esbranquiçada. Eles permanecem no ninho por aproximadamente 7 semanas, mas são incapazes de voar bem até a idade de 10-12 semanas
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Jacurutu {field 23}

Características:

Mede em média 55 cm de comprimento, e entre 91 e 153 cm de envergadura. Tem uma coloração para camuflagem, sendo geralmente clara com faixas marrons por baixo e marrom manchada, geralmente com marcações pesadas, complexas e mais escuras por cima. Todas as subespécies apresentam barras escuras em certa medida ao longo dos lados. Uma mancha branca de tamanho variável é vista na garganta, podendo continuar como uma listra que desce até o meio do peito até quando as aves não estão em exibição e que em indivíduos particularmente pálidos pode ser ampliada como uma grande área branca na barriga. A cauda é relativamente curta, como é típico da maioria das corujas. As pernas, os pés e as garras são grandes e poderosos.

Tem quinze subespécies reconhecidas:

  • Bubo virginianus virginianus (Gmelin, 1788) – ocorre no: Minnesota to Nova Scotia, s to Kansas, e Texas and Florida;
  • Bubo virginianus saturatus (Ridgway, 1877) – ocorre no região costeira do Sudoeste do Alaska até a região costeira da California nos Estados Unidos da América;
  • Bubo virginianus algistus (Oberholser, 1904) – ocorre no Oeste da região costeira do Alaska;
  • Bubo virginianus lagophonus () – ocorre do Alaska até o Nordeste do estado de Oregon e Montana nos Estados Unidos da América. No inverno pode ser encontrado até o estado do Texas nos Estados Unidos da América;
  • Bubo virginianus heterocnemis (Oberholser, 1904) – ocorre no Nordeste do Canadá ao Sul da região dos Grandes Lagos;
  • Bubo virginianus elachistus (Brewster, 1902) – ocorre no Sul da Baja California e na Ilha Espírito Santo, no Sudoeste dos Estados Unidos da América;
  • Bubo virginianus subarcticus (Hoy, 1853) – ocorre no Noroeste da Columbia Britânica até a Baia de Hudson e no estado de Wyoming nos Estados Unidos da América;
  • Bubo virginianus pacificus (Cassin, 1854) – ocorre na região Costeira do estado da Califórnia até o Noroeste da península da Baja California;
  • Bubo virginianus mayensis (Nelson, 1901) – ocorre no Sudoeste do México, na região da Península de Yucatán;
  • Bubo virginianus mesembrinus (Oberholser, 1904) – ocorre do Sul do México, na região do Ístimo de Tehuántepec até o Oeste do Panamá;
  • Bubo virginianus pallescens (Stone, 1897) – ocorre na região árida do Centro e Sudeste do estado da Califórnia até o estado do Kansas e o Sul do México, no estado de Oaxaca;
  • Bubo virginianus nigrescens (Berlepsch, 1884) – ocorre na Cordilheira dos Andes da Colômbia até o Noroeste do Peru, na região de Piura;
  • Bubo virginianus nacurutu (Vieillot, 1817) – ocorre do Norte e Leste da Colômbia até as Guianas, Brasil, Peru, Bolívia e Argentina;
  • Bubo virginianus pinorum (Dickerman & A.B. Johnson, 2008) – ocorre no Oeste dos Estados Unidos da América, nas montanhas rochosas do Sul dos estados de Idaho, Arizona e Novo México;
  • Bubo virginianus deserti (Reiser, 1905) – ocorre no Leste do Brasil; foi introduzida em Ilhas do Sul do Oceano Pacífico.
Jacurutu {field 23}

Comentários:

Frequenta áreas semiabertas com árvores, ravinas, cerrado, áreas com escarpas rochosas com árvores e arbustos, mesmo em áreas antrópicas ou grandes parques. Torna-se ativa após o crepúsculo, mas em algumas regiões a coruja está alerta já no final da tarde ou início da manhã. Descansa no seu esconderijo durante o dia entre densa folhagem de árvores ou arbustos, em reentrâncias de penhascos, entre rochas ou em rachaduras de grandes troncos. Ambos sexos podem ser bastante agressivos (mesmo com humanos), durante a época reprodutiva, especialmente após a eclosão dos ovos.

Jacurutu {field 8}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências