Figuinha-do-mangue – (Conirostrum bicolor)

A figuinha-do-mangue Conirostrum bicolor é uma ave da família Thraupidae. Ocorre no Brasil, Colombia, Venezuela, Guianas, Peru e Equador.

Figuinha-do-mangue {field 20}
  • Nome popular: Figuinha-do-mangue
  • Nome inglês: Bicolored Conebill
  • Nome científico: Conirostrum bicolor
  • Família: Thraupidae
  • Sub-família: Diglossinae
  • Habitat: Ocorre no Brasil, ao norte da região amazônica, e em uma faixa litorânea que se estende desde a Amazônia até Santa Catarina. Encontrada também na Colombia, Venezuela, Guianas, Peru e Equador.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos, larvas, e outros pequenos artrópodes. Também come frutos diversos. Solitário ou aos pares, vasculha ativamente a folhagem, procurando alimento em áreas adjacentes aos manguezais.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um ninho em formato de cestinho, feito com gramíneas e fibras vegetais, forrado com materiais macios, preso em galhos de arbustos a pouca altura. Põe em média 2 ou 3 ovos por ninhada.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Figuinha-do-mangue {field 20}

Características:

Mede em média entre 11 e 14 cm de comprimento e pesa entre 10,5 e 11 gramas. Tem cor predominante cinza azulada, de tonalidade mais clara e acinzentada nas partes inferiores, sendo a região da garganta esbranquiçada. Possui a íris alaranjada ou avermelhada e, abaixo dos olhos observa-se delicadas penas róseas. Não há dimorfismo sexual. Os jovens da espécie são oliváceos nas costas e amarelados no peito.

Possui duas subespécies reconhecidas:

  • Conirostrum bicolor bicolor (Vieillot, 1809) – ocorre na Colômbia desde o sudoeste de Cartagena, ao longo da costa, includo a ilha Margarita e a ilha de Trinidad. Também ocorre no norte e leste do Brasil, desde o estado do Amapá, ao longo da costa até o estado de São Paulo; também localmente encontrado ao longo das margens do rio Branco, no noroeste da amazônia brasileira.
  • Conirostrum bicolor minus (Hellmayr, 1935) – ocorre no nordeste do Equador, no rio Napo e em ambas as margens do rio Amazonas; no nordeste do Peru, sudeste da Colômbia e no Brasil, na região do rio Madeira e rio Tapajós, e provavelmente (registros isolados) próximo da foz do rio Amazonas.

(IOC World Bird List 2017).

Figuinha-do-mangue {field 11}

Comentários:

Frequenta em geral manguezais; mas, ao longo do Rio Amazonas, habita a mata ripária ribeirinha nas margens dos rios ou em ilhas fluviais.

Figuinha-do-mangue {field 11}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.
  • Piacentini et al. (2015). Annotated checklist of the birds of Brazil by the Brazilian Ornithological Records Committee / Lista comentada das aves do Brasil pelo Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos. Revista Brasileira de Ornitologia, 23(2): 91–298.

Referências