Peito-pinhão – (Castanozoster thoracicus)

O peito-pinhão Castanozoster thoracicus é uma ave da família Thraupidae. Ocorre no Brasil do Sudeste até ao Sul. Espécie endêmica.

Peito-pinhão {field 11}
  • Nome popular: Peito-pinhão
  • Nome inglês: Bay-chested Warbling-Finch
  • Nome científico: Castanozoster thoracicus
  • Família: Thraupidae
  • Sub-família: Poospizinae
  • Habitat: Ocorre nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, de Minas Gerais ao Rio Grande do Sul.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de grão, mas também come frutinhos.
  • Reprodução: Hábitos reprodutivos… ESPÉCIE SEM DIMORFISMO SEXUAL
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Peito-pinhão {field 11}

Características:

Mede em média 14 cm de comprimento e pesa entre 11 e 12,8 gramas. Tem a cabeça e as partes superiores de coloração cinza. Os lores são cinza escuro. Apresenta mancha sub-ocular branca conspícua. A garganta é branca. O peito apresenta larga faixa castanha que se estende pelos flancos. O ventre é branco. Cauda longa de coloração cinza, região subcaudal de coloração clara. As bordas das penas primárias são de coloração branca. O bico é curto e apresenta leve curvatura. Tarsos e pés cinza azulado.

Peito-pinhão {field 11}

Comentários:

Frequenta as serras altas, encontrada em taquarais, principalmente durante a frutificação do arroz-de-taquara seu principal alimento, matas nebulares e capoeiras adjacentes, em altitudes de até 1.100 metros. Frequenta bandos mistos em pequenos grupos.

Peito-pinhão {field 11}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • CLEMENTS, J. F.; The Clements Checklist of Birds of the World. Cornell: Cornell University Press, 2005.

Referências