Arapaçu-de-bico-branco – (Dendroplex picus)

O arapaçu-de-bico-branco Dendroplex picus é uma ave da família Dendrocolaptidae. Conhecido também como arapaçu-de-bico-reto.

Arapaçu-de-bico-branco {field 25}
  • Nome popular: Arapaçu-de-bico-branco
  • Nome inglês: Straight-billed Woodcreeper
  • Nome científico: Dendroplex picus
  • Família: Dendrocolaptidae
  • Sub-família: Dendrocolaptinae
  • Habitat: Ocorre em toda a Amazônia brasileira, na Região Nordeste, e ainda nos estados de Mato Grosso do Sul, Goiás e Espírito Santo. Encontrado também no Panamá, Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos e outros invertebrados pequenos. Acompanha regularmente bandos mistos de aves insetívoras, geralmente no sub-bosque e no estrato médio. Escala troncos e ramos horizontais em busca de alimento.
  • Reprodução: Reproduz-se em cavidades de árvores. Põe em média de 2 a 3 ovos brancos por ninhada, incubados por 16 dias, os filhotes permanecem no ninho por aproximadamente 15 dias até voarem.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Arapaçu-de-bico-branco {field 25}

Características:

Mede em média 21 cm de comprimento. Coloração geral marrom avermelhada, As suas asas são de cor cobre, assim como a sua cauda. Parte do peito é pintado de branco contornado de preto. A outra parte do peito junto com o ventre é castanho pálido, a cabeça é cinza acastanhada com muitos “pontos” brancos contornados de preto.

Arapaçu-de-bico-branco {field 25}

Comentários:

Frequenta florestas de várzea, manguezais, igapós (florestas inundadas), buritizais, bordas de florestas e capoeiras jovens. Vive na mata baixa, que fica de frente para rios e lagoas. Pode ser encontrado solitário ou aos pares.

Arapaçu-de-bico-branco {field 25}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências