Login

Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A marianinha-amarela é uma ave da família Tyrannidae. Também conhecida como maria-amarelinha e sebinho. Ocorre da Nicarágua até a Argentina em populações locais.

Marianinha-amarela
Foto – Afonso de Bragança - Marianinha-amarela
Foto – Afonso de Bragança - Marianinha-amarela
  • Nome popular: Marianinha-amarela
  • Nome inglês: Yellow Tyrannulet
  • Nome científico: Capsiempis flaveola
  • Família: Tyrannidae
  • Habitat: Presente localmente do alto Rio Negro até o Maranhão, no Mato Grosso, em Goiás e da Paraíba ao Rio Grande do Sul. Encontrada também da Nicarágua, para leste, até as Guianas e, em direção sul, até a Bolívia, Paraguai e Argentina.
  • Alimentação: Alimenta-se de pequenos insetos e ocasionalmente, pequenos frutos e bagas.
  • Reprodução: Constrói o ninho em formato de xícara aberta, entre 3 e 7 m de altura, Põe em média 2 ovos na cor branca.
    ESPÉCIE SEM DIMORFISMO SEXUAL
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Marianinha-amarela
Foto – Afonso de Bragança - Marianinha-amarela
Foto – Afonso de Bragança - Marianinha-amarela

Características:

Mede cerca de 11 cm de comprimento e pesa em média 8 gramas. Tem a cabeça e as costas verde oliva e coloração amarelo claro. Os olhos negros são encimados por uma sobrancelha grossa amarela. As asas são verde acinzentadas, marcadas com marginações estreitas na coloração amarelo claro e duas barras alares de coloração amarelo claro. O queixo e garganta são amarelo brilhantes, enquanto o peito e barriga são pálidos e parecem ligeiramente estriados de cinza. A cauda é fina, alongada, com a extremidade afilada e de coloração amarelada com tons oliváceos. O bico é curto, preto, com a base da mandíbula podendo ser rosada. Os tarsos e os pés são finos e pretos. Macho e da fêmea são idênticas. Indivíduos juvenis apresentam coloração marrom amarelada nas partes superiores e amarelo pálido nas partes inferiores

Possui seis subespécies reconhecidas:

  • Capsiempis flaveola flaveola (Lichtenstein, 1823) - ocorre do sudeste do Brasil até o nordeste da Bolívia, leste do Paraguai, nordeste da Argentina e no sudeste do Peru;
  • Capsiempis flaveola semiflava (Lawrence, 1865) - ocorre da região tropical do sul da Nicarágua até o leste e centro do Panamá; ocorre também na Ilha Coiba;
  • Capsiempis flaveola leucophrys (Berlepsch, 1907) - ocorre da Colômbia no Vale do rio Magdalena até o noroeste da Venezuela;
  • Capsiempis flaveola cerula (Wetmore, 1939) - ocorre do sudoeste da Venezuela, leste da Colômbia e norte do Brasil até o nordeste do Equador.
  • Capsiempis flaveola magnirostris (Hartert, 1898) - ocorre no sudoeste do Equador, da região de Pichincha até a região de El Oro;
  • Capsiempis flaveola amazona (Zimmer, 1955) - ocorre nas Guianas e no norte do Brasil, nos estados do Amapá, Pará e Amazonas.
Marianinha-amarela
Foto – Afonso de Bragança - Marianinha-amarela
Foto – Afonso de Bragança - Marianinha-amarela

Comentários:

Habita o estrato inferior de bordas de florestas, clareiras com arbustos, bambuzais, cafezais e restingas. Vive aos pares ou em pequenos grupos de 3 ou 4 indivíduos, procurando ativamente por insetos na folhagem.

Marianinha-amarela
Foto – Afonso de Bragança - Marianinha-amarela
Foto – Afonso de Bragança - Marianinha-amarela
Referências bibliográficas:
  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec - Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • Wikiaves - disponível em https://www.wikiaves.com.br/wiki/marianinha-amarela  Acesso em 08 Setembro de 2016.
Topo