Tempera-viola – (Saltator maximus)

O tempera-viola Saltator maximus é uma ave da família Thraupidae. Ocorre no México, Panamá, Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia, Paraguai e Brasil.

Tempera-viola {field 12}
  • Nome popular: Tempera-viola
  • Nome inglês: Buff-throated Saltator
  • Nome científico: Saltator maximus
  • Família: Thraupidae
  • Habitat: Ocorre em toda a Amazônia e nas regiões central e leste do Brasil, estendendo-se para o sul até o Mato Grosso, São Paulo e Rio de Janeiro. Encontrado também do México ao Panamá, em todos os demais países Amazônicos – Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia – e no Paraguai.
  • Alimentação: Espécie onívora, alimenta-se principalmente de frutos, mas também come insetos larvas, flores, sementes.
  • Reprodução: Constrói um ninho grosseiro com gravetos, folhas e gramíneas, em formato de tigela profunda. Põe de 2 a 3 ovos azul-claros manchados, com o período de incubação variando de 12 a 15 dias, tendo de 2 a 3 ninhadas por estação. Atinge a maturidade sexual aos 12 meses.

    ESPÉCIE SEM DIMORFISMO SEXUAL

  • Estado de conservação: Pouco preocupante
ALT {field 18}
Características:

Mede em média19 cm de comprimento. Possui manto com uma bela coloração verde que se estende até a cauda com a mesma coloração. Apresenta a lateral da cabeça, peito e parte superior do ventre na cor cinza, possui o baixo ventre e crisso na cor canela, sua sobrancelha é curta e espessa, indo do loro até os olhos. Seu bico na cor cinza grafite é forte, maior e mais afilado que os demais do gênero. A garganta possui duas manchas malares escuras nas laterais como um prolongamento da mandíbula, mancha clara entre elas, abaixo, na porção final das manchas escuras e entre elas, possui uma mancha castanha que varia de tamanho em cada indivíduo. Pernas e pés na cor cinza. Difere do Trinca-ferro-verdadeiro pela coloração mais amarronzada do dorso, cauda verde e, principalmente, pela mancha de coloração marrom no pescoço que pode variar de tamanho. Os jovens da espécie possuem as cores do dorso e peito esmaecidas, não tão bem definidas como no adulto. Também apresenta comissura labial distinta e bastante pronunciada, de fácil identificação.

Possui cinco subespécies:

  • Saltator maximus maximus (Statius Muller, 1776): Ocorre do leste da Colômbia, leste da Venezuela e Guianas, sudeste da Bolívia, Paraguai e Brasil (Paynter 1970).
  • Saltator maximus iungens (Griscom, 1929): Ocorre no leste do Panamá, e noroeste da Colombia no leste para o vale inferior de Cauca (Paynter 1970).
  • Saltator maximus magniodes (Lafresnaye, 1844): Ocorre do sul do México ao sul do Panamá. Habita o sul do México, Chiapas e Quintana Roo, e também noroeste do Panamá (Paynter 1970).
  • Saltator maximus intermedius (Lawrence, 1864): Ocorre no sudoeste da Costa Rica, leste ao centro de Panama (Paynter 1970).
  • Saltator maximus gigantoides (Cabanis, 1851): Ocorre na encosta caribenha do México, do centro de Veracruz sul para norte Oaxaca e Tabasco (Paynter 1970).
Tempera-viola {field 7}
Comentários:

Frequenta bordas de florestas, clareiras arbustivas com árvores isoladas, capoeiras e plantações, principalmente em regiões mais úmidas. Não penetra em regiões serranas. Vive solitário ou aos pares e em bandos mistos pelas copas ou então, pelo estrato médio.

Tempera-viola {field 6}
Referências & Bibliografia:
  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • Wikiaves – disponível em: https://www.wikiaves.com.br/wiki/tempera-viola Acesso em 18 Março de 2014.
  • Wikipédia – disponível em: https://en.wikipedia.org/wiki/Buff-throated_saltator Acesso em 31 de Outubro de 2014.