Sebinho-rajado-amarelo – (Hemitriccus striaticollis)

O sebinho-rajado-amarelo Hemitriccus striaticollis é uma ave da família Rhynchocyclidae. Ocorre no Brasil, Colômbia, Peru e Bolívia.

Sebinho-rajado-amarelo {field 11}
  • Nome popular: Sebinho-rajado-amarelo
  • Nome inglês: Stripe-necked Tody-Tyrant
  • Nome científico: Hemitriccus striaticollis
  • Família: Rhynchocyclidae
  • Sub-família: Todirostrinae
  • Habitat: Presente na área central da Amazônia, além das regiões Nordeste e Centro-Oeste.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos e outros pequenos artrópodes, caçados entre a folhagem.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um ninho pendente preso em galhos de arbustos, feito com fibras vegetais e musgos com entrada lateral.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Sebinho-rajado-amarelo {field 23}

Características:

Mede em média 11 cm de comprimento e pesa entre 7,8 e 11 gramas. Tem um distinto padrão gular de estrias escuras e os olhos amarelos. Coroa cinza contrastando com o dorso verde-oliva. A face apresenta uma grande mancha supraloral branca e anel periocular claro. As asas são verde-oliva com bordas amarelas para as penas de voo, ventre e crisso amarelos. O jovem possui íris escura.

Possui duas subespécies reconhecidas:

  • Hemitriccus striaticollis striaticollis (Lafresnaye, 1853) – ocorre no Leste da Colômbia, na região de Meta; no Norte do Peru, na região de San Martín; e do Sul do Peru nas regiões de Cuzco e Madre de Dios até o Norte da Bolívia na região de Beni; no Brasil ocorre na região central e no Leste do país do alto Rio Madeira até o estado do Maranhão, e para o Sul, ocorre nos estados do Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e Bahia;
  • Hemitriccus striaticollis griseiceps (Todd, 1925) – ocorre no Leste da Amazônia Brasileira no Oeste do Pará, na região do baixo Rio Tapajós.

(Clements checklist, 2014).

Sebinho-rajado-amarelo {field 19}

Comentários:

Frequenta florestas de terras baixas úmidas, matagal cerrado e seco. Pode ser visto também em matas úmidas ao longo de rios, em locais onde a vegetação seca cede lugar para matas ciliares.

Sebinho-rajado-amarelo {field 19}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências