Tricolino – (Pseudocolopteryx sclateri)

O tricolino Pseudocolopteryx sclateri é uma ave da família Tyrannidae. Ocorre no Brasil, Venezuela, Guiana, Argentina e Trinidade e Tobago.

Tricolino {field 20}
  • Nome popular: Tricolino
  • Nome inglês: Crested Doradito
  • Nome científico: Pseudocolopteryx sclateri
  • Família: Tyrannidae
  • Sub-família: Elaeniinae
  • Habitat: Ocorre do Espírito Santo ao Rio Grande do Sul e também em Minas gerais. Tem populações isoladas nos estados de Alagoas, Maranhão e Amapá. Encontrado também na Venezuela, Guiana, Argentina e Trinidade e Tobago.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos larvas e outros pequenos artrópodes, caçados em meio á vegetação.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um ninho um ninho em forma de tigela, preso em juncos e outras vegetações palustres. Põe em média 2 ovos por ninhada. O período reprodutivo vai de Julho a Setembro.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Tricolino {field 20}

Características:

Mede em média 9 cm de comprimento. Muito parecido com o amarelinho-do-juncoPseudocolepteryx flaviventris, que também vive nesses locais. Porém, ao contrário desta última, esta espécie possui um píleo encrespado que o destaca.

Tricolino {field 20}

Comentários:

Frequenta banhados, brejos, juncais e taboais litorâneos. Produz um sonoro rufar de asas quando voa de um poleiro ao outro. Espécie paludícola.

Tricolino {field 11}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências