Piuí-boreal – (Contopus cooperi)

O piuí-boreal Contopus cooperi é uma ave da família Tyrannidae. Espécie migrante. Ocorre no Brasil, de forma sazonal, vindo do hemisfério norte.

Piuí-boreal {field 42}
  • Nome popular: Piuí-boreal
  • Nome inglês: Olive-sided Flycatcher
  • Nome científico: Contopus cooperi
  • Família: Tyrannidae
  • Sub-família: Fluvicolinae
  • Habitat: Visitante sazonal vindo da América do Norte, migra para a América Central e América do Sul no verão, chegando até a Argentina. No Brasil é observada entre outubro a abril, ocorrendo na Amazônia e Mata Atlântica, com registros vagantes no Cerrado.
  • Alimentação: Alimentam-se principalmente de insetos voadores, capturados durante o voou. Para realizar essa estratégia de forrageamento, a espécie pousa solitária e ereta em galhos expostos no topo de árvores altas, de borda de florestas e/ou campos semiabertos.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um ninho feito com galhos pequenos, a parte interna geralmente é forrada com materiais mais finos, como grama e musgos. Reproduz-se uma vez por ano e geralmente as ninhadas são de 3 ou 4 ovos. Tem como área reprodutiva as florestas boreais do Canadá e montanhosas do Alasca.
  • Estado de conservação:

    Pouco preocupante

Piuí-boreal {field 42}

Características:

Mede de 22 a 25 centímetros. Em campo, evidencia uma notória marca branca nos flancos, característica pouco evidente nas demais espécies congenéricas.

Piuí-boreal {field 42}

Comentários:

Frequentam áreas abertas ou bordas de florestas boreais de coníferas ou florestas temperadas ocidentais, em áreas de até 3mil metros de altitude e sempre perto da água. Também estão associados a habitats com árvores muito altas. Dois habitats florestais usados no inverno são as florestas tropicais montanhosas e as florestas tropicais perenes de planície. Viaja durante o dia ou à noite, chocando-se frequentemente contra janelas iluminadas.

Piuí-boreal {field 28}

Áreas de ocorrência no Brasil.

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2016.

Referências