Rabo-branco-de-garganta-rajada – (Phaethornis eurynome)

O rabo-branco-de-garganta-rajada é uma ave da família Trochilidae. Conhecido como rabo-branco-da-mata. Ocorre no Paraguai, Argentina e no Brasil oriento-meridional ( do sul da Bahia e Espírito Santo ao Rio Grande do Sul ).

Rabo-branco-de-garganta-rajada Foto – Jarbas Mattos
  • Nome popular: Rabo-branco-de-garganta-rajada
  • Nome inglês: Scale-throated Hermit
  • Nome científico: Phaethornis eurynome
  • Família: Trochilidae
  • Subfamilia: Phaethornithinae
  • Habitat: Ocorre no Brasil oriento-meridional ( do sul da Bahia e Espírito Santo ao Rio Grande do Sul ) até o Paraguai e Argentina ( Misiones ).
  • Alimentação: Alimenta-se principalmente de carboidratos, conseguidos através do néctar das flores, mas come também pequenos artrópodes. Durante os meses de primavera e verão, visita com pontualidade Justicias em floração no sub-bosque das matas da encosta atlântica.
  • Reprodução: Constrói o ninho no núcleo da mata, usando qualquer vegetal como suporte. São montados não muito longe do solo e em geral próximos de recursos de água. O ninho tem forma cônica alongada, terminando em um apêndice caudal mais ou menos longo, servindo de contrapeso. É feito de material macio como paina e detritos vegetais que são acumulados em espessa camada de matéria e é frequentemente revestido com líquen vermelho (Spiloma roseum) que com o calor da incubação libera um pigmento colorido que tinge de rosa os ovos e o ventre da fêmea. O ninho é suspenso à face interior das folhas de palmeiras, samambaias, musáceas, Helicônia, etc., em raízes finas pendentes sob barrancos sombreados.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Rabo-branco-de-garganta-rajada Foto – Jarbas Mattos
Características:

Made em média 16 cm de comprimento. Tem a cabeça preto-amarronzada ferrugínea; faixa superciliar e infraocular ocráceas delimitando uma faixa malar negra. Partes superiores verde-amarronzadas ferrugíneas; asas pretas; cauda com retrizes centrais bastante prolongadas e brancas, retrizes laterais pretas orladas de branco nas extremidades. Partes inferiores cinza-ferrugíneas claras com peito de tonalidade mais clara; garganta estriada de preto. Bico longo, curvilíneo de cor preta, com a mandíbula amarela.

Possui duas subespécies:

  • Phaethornis eurynome eurynome (Lesson, 1832) – ocorre no Leste do Brasil, do estado da Bahia até o estado do Rio Grande do Sul;
  • Phaethornis eurynome paraguayensis (M. Bertoni & W. Bertoni, 1901) ocorre no Leste do Paraguai e no Nordeste da Argentina na província de Misiones.
Rabo-branco-de-garganta-rajada Foto – Jarbas Mattos
Comentários:

Habita florestas úmidas do Brasil oriental, em particular nos estratos inferiores da Mata Atlântica e capoeiras ao redor. Parece que “trafega” por picadas e estradas abertas no interior das florestas densas onde vive, assustando observadores com sua aparição súbita, frequentemente desviando-se no último instante. Visto geralmente de forma isolada, é incomum ver mais de um indivíduo ao mesmo tempo. Enquanto paira no interior da floresta, tem o hábito de emitir solitários piados curtos a intervalos de um ou dois segundos.

Rabo-branco-de-garganta-rajada Foto – Jarbas Mattos
Referências & Bibliografia: