Murucututu – (Pulsatrix perspicillata)

O murucututu Pulsatrix perspicillata é uma ave da família Strigidae. Conhecido também como corujão, coruja-de-garganta-preta, coruja-do-mato e mocho-mateiro.

Murucututu {field 12}
  • Nome popular: Murucututu
  • Nome inglês:Spectacled Owl
  • Nome científico: Pulsatrix perspicillata
  • Família: Strigidae
  • Habitat: Ocorre desde o sul do México, passando por toda América Central até o sudeste do Brasil, onde ocorre sobretudo na floresta Amazônica e na mata Atlântica do Nordeste. Considerada extinta no Estado do Rio de Janeiro, do nível do mar até 1800 metros de altitude.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos, anfíbios, répteis, pequenos mamíferos (incluindo morcegos) e aves inclusive pequenas corujas.Explora todos os estratos da mata, capturando animais com hábitos arbóreos, semiarbóreos, terrestres e semiaquáticos.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo o ninho em buracos de árvores ou em paredões rochosos, pondo em média 2 ovos brancos.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Murucututu {field 12}

Características:

Mede em média entre 40 e 51 cm o macho e 42 e 52 cm a fêmea, e pesa entre 580 e 1075 g o macho e 680 e 1250 g fêmea. Esta grande amplitude de peso é devido as várias subespécies. Corujão sem “orelhas”, face com desenho branco puro, ao contrário da murucututu-de-barriga-amarela, peito com uma fita parda, barriga uniforme branca ou amarela, íris alaranjada ou amarela. Filhote de penugem branca, disco facial preto.

Possui seis subespécies:

  • Pulsatrix perspicillata saturata (Ridgway, 1914) – ocorre no Sul do México, dos estados Veracruz e Oaxaca até o Oeste do Panamá, na região da cota do Oceano Pacifico até a região de Chiriquí;
  • Pulsatrix perspicillata chapmani (Griscom, 1932) – ocorre na costa Caribenha da Costa Rica e Leste do Panamá até a Colômbia, Oeste do Equador e Noroeste do Peru;
  • Pulsatrix perspicillata trinitatis (Bangs & T. E. Penard, 1918) – ocorre na Ilha de Trinidad no Caribe; Possivelmente está extinta.
  • Pulsatrix perspicillata perspicillata (Latham, 1790) – ocorre na Venezuela, nas Guianas, na Amazônia brasileira, e do Leste da Colômbia até o Norte da Bolívia.
  • Pulsatrix perspicillata boliviana (L. Kelso, 1933) – ocorre no Sul da Bolívia e no Norte da Argentina;
  • Pulsatrix perspicillata pulsatrix (Wied, 1820) – ocorre no Leste do Brasil, do estado da paraiba té o estado do Rio Grande do Sul, Paraguai, e Nordeste da Argentina, na província de Misiones.
Murucututu {field 20}

Comentários:

Frequenta florestas altas, capoeiras e florestas de galeria, embora seja visto apenas eventualmente. É principalmente noturno, podendo entretanto estar ativo durante dias nublados. Descansa a alturas variáveis entre 2 m e o topo da copa em poleiros à sombra ou em meio à touceiras de bambu. Também pode ser vista utilizando paredões cársticos para descanso e reprodução. Embora necessite de áreas florestadas para reprodução e pouso diurno, parece ser mais tolerante ao desmatamento do que as outras corujas florestais. Usa a mata secundária.

Murucututu {field 21}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências