Chirito – (Ramphocaenus melanurus)

O chirito Ramphocaenus melanurus é uma ave da família Polioptilidae. Ocorre desde o México pela América Central, América do Sul até ao sul do Brasil.

Chirito {field 12}
  • Nome popular: Chirito
  • Nome inglês: Long-billed Gnatwren
  • Nome científico: Ramphocaenus melanurus
  • Família: Polioptilidae
  • Habitat: Ocorre em toda a Amazônia brasileira e do Rio Grande do Norte a Santa Catarina. Encontrado também do México ao Panamá e em todos os demais países amazônicos – Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de larvas, insetos e outros artrópodes. Pula entre os emaranhados de vegetação em busca de alimento. Às vezes participa de bandos mistos de insetívoros.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um ninho em emaranhados de cipós, em formato de xícara e forrado no interior. Põe em média 2 ovos brancos pontilhados de marrom avermelhado.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Chirito {field 11}

Características:

Mede em média 13 cm de comprimento e pesa 9 gramas. Cor predominante marrom por cima e esbranquiçado a bege por baixo, dependendo da ssp. É uma ave minúscula, e boa parte do comprimento do seu corpo se deve ao tamanho do bico e do rabo, ambos longos e finos.

Possui dez subespécies reconhecidas:

  • Ramphocaenus melanurus melanurus (Vieillot, 1819) – ocorre na região costeira do Nordeste do Brasil desde Pernambuco até São Paulo.
  • Ramphocaenus melanurus pallidus (Todd, 1913) – ocorre no Nordeste da Colômbia a Leste da Cordilheira dos Andes até o Norte da Venezuela (a Leste da região de Falcón até Miranda);
  • Ramphocaenus melanurus trinitatis (Lesson, 1839) – ocorre na porção Tropical do Leste da Colômbia na região de Meta até o Nordeste da Venezuela; e também na Ilha de Trinidad;
  • Ramphocaenus melanurus albiventris (P. L. Sclater, 1883) – ocorre no Sul da Venezuela, na região Leste de Bolívar até as Guianas e o Nordeste do Brasil;
  • Ramphocaenus melanurus duidae (Zimmer, 1937) – ocorre na porção Tropical do Nordeste do Equador até o Sul da Venezuela nas regiões de Amazonas e Bolívar;
  • Ramphocaenus melanurus badius (Zimmer, 1937) – ocorre no Sudeste do Equador até o Nordeste do Peru ao Norte do Río Marañón;
  • Ramphocaenus melanurus amazonum (Hellmayr, 1907) – ocorre no Leste do Peru (na margem direita do alto Río Ucayali) e na região adjacente no Noroeste do Brazil;
  • Ramphocaenus melanurus sticturus (Hellmayr, 1902) – ocorre no Sudoeste do Brasil;
  • Ramphocaenus melanurus austerus (Zimmer, 1937) – ocorre no Brasil, no Leste do Pará até o Norte do Maranhão;
  • Ramphocaenus melanurus obscurus (Zimmer, 1931) – ocorre na porção Tropical do Leste do Peru da região de Loreto até o Norte da Bolívia na região de La Paz.
Chirito {field 23}

Comentários:

Frequenta o sub-bosque de florestas úmidas e capoeiras, emaranhados de cipós e taquarais nas bordas e arbustos em clareiras. Vive solitário, aos pares ou em pequenos grupos familiares.

Chirito {field 25}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências