Carretão-do-oeste – (Agelasticus cyanopus)

O carretão-do-oeste Agelasticus cyanopus é uma ave da família Icteridae. Ocorre no Brasil, Argentina, Bolivia e Paraguai.

Carretão-do-oeste {field 11}
  • Nome popular: Carretão-do-oeste
  • Nome inglês: Yellow-breasted Blackbird
  • Nome científico: Agelasticus cyanopus
  • Família: Icteridae
  • Sub-família: Agelaiinae
  • Habitat:Ocorre no Brasil, nos estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul. Encontrado também Argentina, Bolivia e Paraguai.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos, larvas e moscas, também come frutas diversas.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um um ninho em forma de cestinha aberta, funda, bem forrada, que é posta numa forquilha a pouca altura ou a alguns metros do solo. Tem em média 2 ninhadas por estação com 3 ovos cada uma.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Carretão-do-oeste {field 23}

Características:

Mede em média entre 18 e 21 cm de comprimento e pesa entre 37 e 41 gramas. Tem cor geral negra uniforme com brilho. A fêmea e o indivíduo imaturo apresentam o lado superior pardo anegrado, estriado e oliváceo e marrom, asas com bordas ferrugíneas, lado inferior amarelo sujo, um tanto rajado de negro. Bico pontiagudo. Canta de cauda expandida e plumagem arrepiada e também durante o voo.

Carretão-do-oeste {field 23}

Comentários:

Frequenta brejos e taboais. Quando amedronta um rival se dirige obliquamente para frente, em silêncio. Ao cantar agacha e vira a cabeça para trás. É uma ave de hábitos gregários podendo formar grandes bandos em áreas onde as condições de alimentação e nidificação são mais favoráveis.

Carretão-do-oeste {field 28}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.
  • Piacentini et al. (2015). Annotated checklist of the birds of Brazil by the Brazilian Ornithological Records Committee / Lista comentada das aves do Brasil pelo Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos. Revista Brasileira de Ornitologia, 23(2): 91–298.

Referências