Atobá-de-pé-vermelho – (Sula sula)

O atobá-de-pé-vermelho Sula sula é um da família Sulidae. Também conhecido como mombebo-branco. Ocorre nas ilhas dos Oceanos Atlântico, Pacífico e Índico.

Atobá-de-pé-vermelho Foto – Bernardo Dantas
  • Nome popular: Atobá-de-pé-vermelho
  • Nome inglês: Red-footed Booby
  • Nome científico: Sula sula
  • Família: Sulidae
  • Habitat: Ocorre nas ilhas dos Oceanos Atlântico, Pacífico e Índico.
  • Alimentação: Alimenta-se principalmente em mar aberto, de peixes, com preferência por peixes-voadores, que pega em voos rasantes à superfície do mar. Pode sobreviver vários dias sem comida.
  • Reprodução: Nidifica em ilhas costeiras com vegetação abundante. Não sazonal, pode começar a criação em qualquer mês. Faz um ninho de gravetos, raso como uma plataforma, sobre árvores e arbustos. Coloca um ovo apenas, que choca com os pés em cima, durante cerca de 40 dias. O filhote nasce nu, depois adquire uma plumagem branca e macia. Após aproximadamente 4 ou 5 meses abandona o ninho, já com capacidade de voo. Atinge a maturidade sexual com 2 a 3 anos. ESPÉCIE SEM DIMORFISMO SEXUAL
  • Estado de conservação: Pouco preocupante.
Atobá-de-pé-vermelho Foto – Bernardo Dantas

Características:

O atobá-de-pé-vermelho é o menor membro da família dos atobás com cerca de 70 centímetros de comprimento e com envergadura de até um metro e meio. O peso médio de 490 adultos da ilha Christmas era de 837 gramas. Tem pernas vermelhas e o bico e a bolsa na garganta são de cor rosa e azul. Esta espécie possui vários morfos. Na forma branca, a plumagem é principalmente branca (a cabeça frequentemente tingida de amarelado) e as penas de voo são pretas. O metamorfo branco de cauda preta é semelhante e pode ser facilmente confundido com o atobá de Nazca e os atobás-grandes. A forma marrom é geralmente marrom. O forma marrom de cauda branca é semelhante, mas tem barriga, garupa e cauda brancas. O metamorfo marrom de cabeça branca e cauda branca tem um corpo, cauda e cabeça principalmente brancos, e asas e dorso marrons. Os morfos geralmente reproduzem juntos, mas na maioria das regiões um ou dois morfos predominam; por exemplo, nas ilhas Galápagos, a maioria pertence ao morfo marrom, embora o morfo branco também ocorra. Os sexos são semelhantes e os juvenis são acastanhados com asas mais escuras e patas rosadas claras, enquanto os pintos são cobertos de uma densa penugem branca

Possui três subespécies reconhecidas:

  • Sula sula sula (Linnaeus, 1766) – ocorre do estado da Flórida, nos Estados Unidos, em ilhas do Caribe, na costa do leste do Brasil incluindo ilhas, até a ilha de Ascensão na porção sul do oceano Atlântico;
  • Sula sula rubripes (Gould, 1838) – ocorre nas ilhas do Oceano Índico e na região tropical do Oceano Pacífico, arquipélago havaiano, ilhas Marquesas e ilha de Pitcairn;
  • Sula sula websteri (Rothschild, 1898) – ocorre na região tropical leste do oceano Pacífico da ilha Revillagigedo, na costa sudoeste do México, até o Arquipélago de Galápagos.

(Clements checklist, 2014); (ITIS – Integrated Taxonomic Information System, 2015).

Atobá-de-pé-vermelho Foto – Bernardo Dantas

Comentários:

O atobá-de-pé-vermelho é estritamente marinha e em grande parte pelágica. Muitas vezes repousa em barcos que os utilizam como pontos de observação.

Atobá-de-pé-vermelho Foto – Bernardo Dantas

Referências & Bibliografia: