Rapazinho-carijó – (Tamatia tamatia)

O rapazinho-carijó Tamatia tamatia é uma ave da família Bucconidae. Ocorre no Brasil, Venezuela, Guianas, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.

Rapazinho-carijó Foto – Ivan Cesar
  • Nome popular: Rapazinho-carijó
  • Nome inglês: Spotted Puffbird
  • Nome científico: Tamatia tamatia
  • Família: Bucconidae
  • Subfamília: Bucconinae
  • Habitat: Ocorre na Venezuela, Guianas, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia. No Brasil podemos encontra-los desde Roraima até os altos rios Tapajós e Xingu ( Mato Grosso ), e no leste do Pará e nos estados do Maranhão e Piauí.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de bagas, lagartas, pequenos vertebrados e, principalmente, de insetos. Apanha-os em vôo, estalando o bico. Então pousa e bate a presa contra um galho, antes de devorá-la.
  • Reprodução: Reproduz-se em galerias nos barrancos, em casas de cupins arbóreos ou em ocos de árvores. Põe de 2 a 3 ovos, que o casal incuba durante mais ou menos 15 dias. Os filhotes nascem nus, de olhos fechados, com a pele escura e o bico curto.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante.
Rapazinho-carijó Foto – Hilton Filho

Características:

Mede em média 18 cm de comprimento e pesa entre 33 e 42 gramas. Tem a fronte, pescoço e peito superior ocres; faixa malar branca realçada por uma nódoa negra inferior; partes inferiores brancas mescladas de preto; nos lados do alto do dorso pode aparecer uma mancha branca que pode aparecer de longe; íris vermelha; bico preto.

Possui três subespécies reconhecidas:

  • Tamatia tamatia tamatia (J. F. Gmelin, 1788) – ocorre do leste da Colômbia até a Venezuela, Guianas, e Brasil ao norte dos rios Negro e Amazonas.
  • Tamatia tamatia pulmentum (P. L. Sclater, 1856) – ocorre no sudeste da Colômbia até o leste do Equador, nordeste do Peru, oeste do Brasil ao sul do rio Negro e oeste do rio Madeira, e no nordeste da Bolívia.
  • Tamatia tamatia hypnaleus (Cabanis & Heine, 1863) – ocorre na Amazônia brasileira, a leste do rio Madeira.

(IOC World Bird List 2017; Aves Brasil CBRO 2015).

Rapazinho-carijó Foto – Aisse Gaertner

Comentários:

Frequenta mata de galeria, palmais e florestas de várzea, frequentemente no alto das copas frondosas, podendo ser encontrado também no extrato médio. Prefere ambientes sombreados dentro das matas, à beira dos rios e canais. Vive tanto em florestas quanto em campinaranas, várzeas e igapós. Em voo rápido e horizontal, percorre apenas distâncias curtas, dentro das necessidades de seu habitat.

Rapazinho-carijó Foto – Luiz Bravo

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Piacentini et al. (2015). Annotated checklist of the birds of Brazil by the Brazilian Ornithological Records Committee / Lista comentada das aves do Brasil pelo Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos. Revista Brasileira de Ornitologia, 23(2): 91–298.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2017); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2016.

Referências