Graveteiro – (Phacellodomus ruber)

O graveteiro Phacellodomus ruber é uma ave da família Furnariidae. Ocorre na Bahia, Minas Gerais, mato grosso, Goiás, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Argentina.

Graveteiro {field 11}
  • Nome popular: Graveteiro
  • Nome inglês: Greater Thornbird
  • Nome científico: Phacellodomus ruber
  • Família: Furnariidae
  • Sub-família: Synallaxiinae
  • Habitat: Ocorre no Brasil Central e tem uma população na caatinga pernambucana. Encontrado também na Argentina.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos (principalmente besouros) e aranhas, também consome eventualmente sementes que encontra vasculhando o chão da floresta ou a beira dos poços de água e nos frondes de buritis.
  • Reprodução: Constrói o ninho parecido com o do joão-de-pau Phacellodomus rufifrons. O ninho é muito volumoso e construído de pequenos ramos, muitas vezes espinhosos em forma de cone ou cilindro e suspenso em um ramo resistente. A entrada fica no fundo do ninho. Muitas vezes contém várias salas e seu interior é forrado com grama e penas. Macho e fêmea participam da tarefa de incubação e criação dos filhotes. ESPÉCIE SEM DIMORFISMO SEXUAL
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Graveteiro {field 11}

Características:

Mede em média 20 cm de comprimento e pesa entre 35 e 51 gramas. A plumagem de toda a parte dorsal, o topo da cabeça e a face são marrons, a coroa, asas e cauda são acastanhadas. Possui uma curta e fina faixa pós-ocular preta. Seu corpo e bico são robustos. A garganta e o ventre são esbranquiçados. Sua cauda é larga e apresenta as retrizes espetadas nas pontas. Normalmente mantém a cauda semiaberta. As rêmiges primárias são acinzentadas. Tem o bico de coloração cinza escuro e apresenta uma leve curvatura para baixo. Sua íris é de coloração amarelo intenso. As pernas são cinza oliva. Os juvenis da espécie não tem a coroa castanha e seu peito é marrom manchado.

Graveteiro {field 11}

Comentários:

Frequenta a mata ribeirinha de lagos e rios ou em buritizais e mata de galeria nas proximidades da água. Geralmente vive aos pares, costuma cantar nas primeiras horas do dia de dentro do ninho.

Graveteiro {field 11}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • CLEMENTS, J. F.; The Clements Checklist of Birds of the World. Cornell: Cornell University Press, 2005.

Referências