Meia-lua-do-cerrado – (Melanopareia torquata)

O meia-lua-do-cerrado Melanopareia torquata é uma ave da família Melanopareiidae. Conhecido também como tapaculo-de-colarinho. Ocorre no Brasil, Bolívia e Paraguai.

Meia-lua-do-cerrado {field 7}
  • Nome popular: Meia-lua-do-cerrado
  • Nome inglês: Collared Crescentchest
  • Nome científico: Melanopareia torquata
  • Família: Melanopareiidae
  • Habitat: Ocorre do sul do Pará, Piauí, Bahia, Goiás, Mato Grosso e São Paulo à Bolívia e extremo nordeste do Paraguai. Espécie endêmica do Cerrado.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de pequenos insetos. Forrageia no solo á procura de alimento.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um ninho fechado e globular, feito no chão em moitas de gramíneas. Põe dois ovos azulados que são incubados de 15 a 18 dias.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Meia-lua-do-cerrado {field 7}

Características:

Mede em média 14 cm de comprimento e pesa entre 16 e 23 gramas. Tem um distinto colar negro que atravessa a região da garganta e pela sobrancelha branca logo acima de uma larga faixa negra sobre os olhos que se estende da base do bico até a nuca, a parte inferior é branco amarelada e a costas ferrugíneas. Possui ainda uma mancha ferrugínea mais avermelhada na nuca que se estende até o colar negro nos lados do pescoço. O macho tem a máscara completamente negra já na fêmea a mesma se apresenta desbotada.

Possui duas subespécies reconhecidas:

  • Melanopareia torquata torquata (Wied-Neuwied, 1831) ocorre no bioma Cerrado do leste do Brasil, no sul do estado do Piauí e no leste do estado da Bahia;
  • Melanopareia torquata rufescens (Hellmayr, 1924) ocorre no bioma Cerrado da região central e sudeste do Brasil e no extremo nordeste do Paraguai. Esta subespécie é muito semelhante a subespécie torquata, difere por ter a coroa marrom-acastanhada ao invés de castanho-acinzentado;

Aves Brasil CBRO – 2015 (Piacentini et al. 2015); (Clements checklist, 2014).

Meia-lua-do-cerrado {field 7}

Comentários:

Frequenta principalmente áreas de cerrado, é uma espécie difícil de visualizar por permanecer a maior parte do tempo muito próxima do solo. Cantam durante todos os meses do ano.

Meia-lua-do-cerrado {field 20}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.
  • Piacentini et al. (2015). Annotated checklist of the birds of Brazil by the Brazilian Ornithological Records Committee / Lista comentada das aves do Brasil pelo Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos. Revista Brasileira de Ornitologia, 23(2): 91–298.

Referências