Maçarico-do-campo – (Bartramia longicauda)

O maçarico-do-campo Bartramia longicauda é uma ave da família Scolopacidae. Ocorre em quase todo o Brasil vindo do hemisfério norte. Espécie migrante.

Maçarico-do-campo {field 21}
  • Nome popular: Maçarico-do-campo
  • Nome inglês: Upland Sandpiper
  • Nome científico: Bartramia longicauda
  • Família: Scolopacidae
  • Sub-família: Numeniinae
  • Habitat: Ocorre na América do Norte, aparece em quase todo o Brasil, em certa época do ano vindo do hemisfério norte fugindo do frio..
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos, larvas, e outros artrópodes caçados no solo.
  • Reprodução: Reproduz-se na América do Norte (Alasca, Canadá e centro dos EUA).
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Maçarico-do-campo {field 28}

Características:

Mede 29 cm de comprimento. Essa atraente espécie campestre difere de outras aves limícolas pela cauda longa.

Maçarico-do-campo {field 12}

Comentários:

Frequenta campos, pampas, plantações, cerrados, campos de cupim e varjões. Em certos locais aparece próximo da orla marítima, nos campos litorâneos e nos capinzais. Empoleira-se sobre árvores ou estacas. Espécie migratória visitante do hemisfério norte. Vem desde a tundra do Ártico até os Pampas da Argentina. Alguns maçariquinhos migram 1.600 quilômetros além dos Pampas, para o extremo meridional da América do Sul.

Maçarico-do-campo {field 24}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2016.

Referências