Fruxu-do-cerradão – (Neopelma pallescens)

O fruxu-do-cerradão Neopelma pallescens é uma ave da família Pipridae. Ocorre em boa parte do Brasil. Encontrado também na Bolívia.

Fruxu-do-cerradão {field 23}
  • Nome popular: Fruxu-do-cerradão
  • Nome inglês: Pale-bellied Tyrant-Manakin
  • Nome científico: Neopelma pallescens
  • Família: Pipridae
  • Sub-família: Neopelminae
  • Habitat: Ocorre no Brasil, em praticamente todo o bioma cerrado na caatinga e também no sul da amazônia.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos e larvas, eventualmente também como frutos.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um ninho em formato de tigela aberta, feito com fibras vegetais, preso em forquilhas de arbustos a pouca altura. Põe em média 2 ovos por ninhada.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Fruxu-do-cerradão {field 11}

Características:

Mede em média 14 cm de comprimento, tem o topete amarelo claro e as partes inferiores do corpo esbranquiçadas, com peito e garganta ligeiramente estriado.

Fruxu-do-cerradão {field 7}

Comentários:

Frequenta o cerradão em matas de galeria, matas secas e caatingas arbóreas e também na mata ripária ribeirinha. Movimenta-se bastante em seu território, tendo o costume de pousar a curta distância do observador onde fica atento aos seus movimentos. O macho salta verticalmente para cima, batendo as asas em display com píleo arrepiado e vocalizando o tempo todo.

Fruxu-do-cerradão {field 8}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências