Boininha – (Spartonoica maluroides)

A Boininha Spartonoica maluroides é uma ave passeriforme da família Furnariidae. Ocorre no Brasil, Uruguai e Argentina.

Boininha {field 20}
  • Nome popular: Boininha
  • Nome inglês: Bay-capped Wren-Spinetail
  • Nome científico: Spartonoica maluroides
  • Família: Furnariidae
  • Sub-família: Synallaxiinae
  • Habitat: Ocorre desde a Patagônia na Argentina até o sul do Brasil. No Brasil, é frequente na região costeira do Rio Grande do Sul e foi encontrada em Laguna, sul de Santa Catarina, pode ocorrer em outras áreas na região do complexo de lagoas costeiras do sul catarinense.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de invertebrados, principalmente insetos e artrópodes que captura vasculhando a vegetação, geralmente forrageia sozinho.
  • Reprodução: Reproduz-se construindo um ninho aberto feito com galhos e ervas, localizado perto do chão, dentro de vegetação de gramíneas altas e juncos. Os ovos são ovais ou pontiagudo ovaladas. A cor de fundo é branco e a textura da superfície é lisa, moderadamente brilhante. Um ovo é colocado a cada dia. A postura varia de dois a quatro ovos. O período de incubação é de 13 dias e os filhotes permanecem no ninho entre 11 e 14 dias.
  • Estado de conservação: Quase Ameaçada
Boininha {field 11}

Características:

Mede em média 14 cm de comprimento e pesa em média 10,5 gramas. Tem a parte superior de coloração areia, intensamente manchado de preto na nuca e no manto. A coroa é castanha, com uma linha superciliar esbranquiçada. A com coloração das asas é canela na base das penas de voo. Cauda longa com penas espetadas e desgastadas nas pontas, a coloração da cauda é principalmente marrom. A parte inferior é esbranquiçada com os flancos esbranquiçados ou bege. A íris é clara esbranquiçada ou azul pálida. A maxila é negra e a mandíbula é rosada com a ponta escura. Os tarsos e os pés tem um tom rosado.

Boininha {field 23}

Comentários:

TXT

Boininha {field 25}

Consulta bibliográfica sobre a espécie:

  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • ITIS – Integrated Taxonomic Information System (2015); Smithsonian Institution; Washington, DC.
  • CLEMENTS, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L.. The Clements checklist of Birds of the World: Version 6.9; Cornell: Cornell University Press, 2014.

Referências