Gavião-belo – (Busarellus nigricollis)

O gavião-belo é uma ave da família Accipitridae. Também conhecido como gavião-lavadeira, gavião-velho, gavião-padre, gavião-panema e gavião-balaio.
Gavião-belo {field 5}
  • Nome popular: Gavião-belo
  • Nome inglês: Black-collared Hawk
  • Nome científico: Busarellus nigricollis
  • Família: Accipitridae
  • Habitat: Ocorre do México à Argentina, e em quase todo o territorio brasileiro.
  • Alimentação: Alimenta-se de insetos, caramujos e principalmente peixes, os quais consegue capturar em águas rasas próximas à borda, segurando-os com os pés, graças aos dedos serrilhados e às unhas compridas e curvas. Ocasionalmente captura e se alimenta de pequenos roedores e lagartos
  • Reprodução: Faz ninho de gravetos em formato de plataforma, localizado entre 12 e 15 m, em manguezais ou árvores na borda de pântanos, é construído pelo casal, a incubação dura entre 35 e 40 dias e é executada unicamente pela fêmea. Durante este período, o macho alimenta a fêmea. Os filhotes são alimentados por ambos os pais por cerca de 45 dias. Eles ficam completamente independentes por volta dos 90 dias de idade.
    ESPÉCIE SEM DIMORFISMO SEXUAL
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Gavião-belo {field 5}
Características:

O gavião-belo mede entre 46 e 53 centímetros, com uma envergadura total que varia entre 1,10 e 1,30 metros. Nos adultos, a cabeça é de coloração branco encardido, com uma coroa ligeiramente manchada de marrom escuro. O manto, asas e cauda é completamente laranja-marrom com listras pretas finas restritas a raque das penas. O peito e a garganta são claros. Apresenta uma mancha negra crescente no pescoço. O ventre é vermelho-alaranjado. O crisso é castanho claro. As primárias são completamente negras. As terciárias são vermelho-alaranjado com grandes margens escuras.

Gavião-belo {field 5}
Comentários:

É localmente comum em beiras de lagos, pântanos, campos inundados e manguezais. Geralmente sua ocorrência está associada à presença de extensos banhados, pântanos, campos inundados e manguezais, já que sua dieta principal consiste em peixes. Pesca durante todo o dia, mesmo nas horas quentes, ficando no poleiro exposto, esperando, aguardando uma oportunidade de pesca. No final da tarde, voa para uma árvore alta, próxima ou não, para passar a noite.

Gavião-belo {field 5}
Referências bibliográficas:
  • FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec – Ecologia Técnica Ltda.
  • SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997.
  • Sigrist, Tomas Sigrist; Guia de Campo Avifauna Brasileira 1ª edição 2009 Avis Brasilis Editora.
  • Wikiaves – disponível em https://www.wikiaves.com.br/wiki/gaviao-belo Acesso em 08 Setembro de 2011.
  • Menq, W. (2019) Gavião-belo (Busarellus nigricollis) – Aves de Rapina Brasil. Disponível em: < http://www.avesderapinabrasil.com/busarellus_nigricollis.htm > Acesso em 08 de Setembro de 2011

Gavião-de-rabo-branco – (Geranoaetus albicaudatus)

O gavião-de-rabo-branco Geranoaetus albicaudatus é uma ave da família Accipitridae. É conhecido também por curucuturi, gavião-branco, gavião-de-cauda-branca e gavião-fumaça.
gaviao-de-rabo-branco {field 5}
  • Nome popular: Gavião-de-rabo-branco
  • Nome inglês: White-tailed Hawk
  • Nome científico: Geranoaetus albicaudatus
  • Família: Accipitridae
  • Habitat: Ocorre em todo Brasil.
  • Alimentação: Alimenta-se de insetos, répteis, mamíferos, anfíbios e até outras aves de menor porte. Também vasculha estradas em busca de animais atropelados. É menos um predador especializado do que um generalista, que se concentra em presas de pequeno tamanho e de fácil captura. Pratica a caça de espreita lançando-se sobre a presa de um galho, tronco, estaca ou mesmo de postes de iluminação. Plana muito a procura de alimento, tem o costume de peneirar pastos abertos em busca de presas. Procura queimadas para capturar animais no solo ou em pleno ar espantados pela fumaça.
  • Reprodução: Constrói o ninho sobre árvores ou rochas com galhos secos.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Gavião-de-rabo-branco {field 5}
Características:

Mede entre 50 e 60 cm de comprimento. É um gavião grande podendo ser encontrado dentro de cidades. Constrói o ninho sobre árvores ou rochas com galhos secos. Pesa cerca de 950 a 980 gramas. Ave de rapina de porte compacto, com plumagem negro-acizentada, com exceção do entorno dos olhos, que é branco, e a cauda, que é branca e barrada de preto. Tem o bico negro-acinzentado e o cerume amarelado.

Possui três subespécies reconhecidas:
  • Geranoaetus albicaudatus albicaudatus (Vieillot, 1816) – ocorre do sudeste do Peru até a Bolívia, no Paraguai, no sudeste do Brasil, no Uruguai, e no norte da Argentina.
  • Geranoaetus albicaudatus colonus (Berlepsch, 1892) – ocorre nas Antilhas Holandesas e no norte da América do Sul, na bacia do Rio Amazonas.
  • Geranoaetus albicaudatus hypospodius (Gurney, 1876) – ocorre do sul dos Estados Unidos da América, no sul estado do Texas e no noroeste do México até o norte da Colômbia e noroeste da Venezuela.

(IOC World Bird List 2017; Aves Brasil CBRO 2015).

Gavião-de-rabo-branco {field 5}
Comentários:

Afronta o vento em vôo elástico elegante, pairando com as asas imóveis, movendo apenas as primárias e a cauda para manter o vôo. Toma banho de sol arrepiando a plumagem.

Gavião-de-rabo-branco {field 5}
Referências bibliográficas: