Login

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
O Topetinho-verde Lophornis chalybeus é uma ave da família Trochilidae. Ocorre em populações disjuntas na Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia e Brasil
  • Nome popular: Topetinho-verde
  • Nome inglês: Festive Coquette
  • Nome científico: Lophornis chalybeus
  • Família: Trochilidae
  • Habitat: Ocorre da Venezuela à Bolívia e Brasil amazônico ( Amazonas, Roraima, Mato Grosso e sul do Pará ) e também no Brasil oriento-meridional, indo do Espírito Santo e Minas Gerais até Santa Catarina. A população brasileira (subespécie nominal) ocorre na Mata Atlântica do sudeste e sul. Há populações disjuntas na Bolívia, Peru, Equador, Colombia, Venezuela e noroeste da Amazônia brasileira. Aparentemente residente, embora haja movimentações altitudinais.
  • Alimentação: Alimenta-se principalmente de néctar de flores. Pequenos insetos também são consumidos
  • Reprodução: Faz o ninho em forma de uma pequena taça rasa feita de material macio, como paina de gravatá, fiapos de xaxim, etc. construída na ponta de galhos finos, de 2 a 5 metros de altura. Põe em média 2 ovos, a incubação leva de 13 a 14 dias e é feito pela fêmea. Os filhotes deixam o ninho com cerca de 22 dias.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Foto – Claudio Lopes
Topetinho-verde
Foto – Claudio Lopes
Topetinho-verde

Características:

Espécie pequena, mede entre 7,5 a 8,5 centímetros e pesa apenas 3 gramas! Os machos desta espécie são elegantes e apresentam longos tufos de penas verdes com as pontas brancas na garganta. Quando eriçados, mostram bela mancha verde iridescente atrás dos olhos. Dorso superior verde e uropígio bronze, garganta verde, peito com manchas brancas, abdome cinzento e infracaudais branca. Pálpebras azuis, bico negro. Os machos não apresentam topete na cor vermelha na cabeça. A fêmea não tem os espetaculares tufos de longas penas na bochecha

Possui três subespécies:

  • Lophornis chalybeus chalybeus (Vieillot, 1822) - ocorre no Sudeste do Brasil, nos estados de Minas Gerais, e do estado do Espírito Santo até o Norte de Santa Catarina;
  • Lophornis chalybeus verreauxii (Bourcier, 1853) - ocorre no Leste da Colômbia até o Leste do Equador, Leste do Peru, Noroeste do Brasil e na região Central da Bolívia;
  • Lophornis chalybeus klagesi (Berlepsch & Hartert, 1902) - ocorre no Sudeste da Venezuela.

Comentários:

Frequenta florestas úmidas e bordas, mas também podem ser encontrados, em menor quantidade, em transição de cerrado, capoeiras, restingas, matas secundárias e bananais. É frequentemente encontrado em matas de baixada e da encosta atlântica do sudeste e sul. Mais comum em altitudes mais baixas, embora possa ser encontrado até 1000 metros.
Foto – Claudio Lopes
Topetinho-verde
Foto – Claudio Lopes
Topetinho-verde
Referências Bibliográficas: FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec - Ecologia Técnica Ltda. │SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997 │ Wikiaves
Topo