Login

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
A tiriba Pyrrhura frontalis . Também conhecida pelo nome de cara-suja, a é uma ave da família Psittacidae, que habita regiões florestais, geralmente em bandos. Sofre com a perda de habitat.
  • Nome popular: Tiriba
  • Nome inglês: Maroon-bellied Parakeet
  • Nome científico: Pyrrhura frontalis
  • Família: Psittacidae
  • Habitat: Ocorre da Bahia ao Rio Grande do Sul, além da Mata Atlântica de Goiás e do sul do Mato Grosso do Sul, Uruguai, Paraguai e Argentina.
  • Alimentação: Alimenta-se de frutas pequenas, mas também come frutos grandes, sementes e castanhas. Costuma equilibrar-se nos galhos, ficando de cabeça para baixo enquanto come.
  • Reprodução: Constrói o ninho em buracos em troncos de árvores onde são postos de 3 a 5 ovos, que são incubados pela fêmea durante cerca de 30 dias. Quando nascem os filhotes, estes são alimentados pelos pais, especialmente pelo macho, durante cerca de 45 dias.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Foto – Afonso de Bragança
Tiriba-de-testa-vermelha
Foto – Afonso de Bragança
Tiriba-de-testa-vermelha

Características:

Mede em média 28 cm de comprimento e pesa entre 72 e 94 gramas. É verde, inclusive nas bochechas, com a zona auricular pardacenta. Fronte, abdômen e face inferior da cauda de cor vermelha. Região perioftálmica branca, assim como a cara. Não possui diferenças externas aparentes entre machos e fêmeas.
Existem 2 subespécies ambas presentes no Brasil:
  • Pyrrhura frontalis frontalis (Vieillot, 1818) - ocorre no leste do Brasil, do estado da Bahia a Rio de Janeiro até o norte de São Paulo).
  • Pyrrhura frontalis chiripepe (Vieillot, 1818) - ocorre do sudeste e sul do Brasil até o sudeste do Paraguai e norte da Argentina e Uruguai.

Comentários:

Desloca-se geralmente em bandos de 10 a 40 indivíduos.
Foto – Afonso de Bragança
Tiriba-de-testa-vermelha
Foto – Afonso de Bragança
Tiriba-de-testa-vermelha
Referências Bibliográficas: FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec - Ecologia Técnica Ltda. │SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997 │ Wikipédia
Topo