Login

Contato

Por favor digite seu nome
Por favor insira seu email. Email inválido.
Por favor escreva sua mensagem
Busca - Categorias
Pesquisar - Contatos
Pesquisar - Conteúdo
Busca - Fonte de Notícias
Pesquisa - Marcadores

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

O saci Tapera naevia é uma ave da família Cuculidae. Ocorre do México a Argentina em quase todos os países

Foto – Afonso de Bragança
Saci

  • Nome popular: Saci
  • Nome inglês:Striped Cuckoo
  • Nome científico: Tapera naevia
  • Família: Cuculidae
  • Habitat: Ocorre em todo o Brasil e também do México até a Argentina em vários países.
  • Alimentação: Alimenta-se basicamente de insetos adultos e lagartas.
  • Reprodução: Parasita outras aves de sua família, não faz ninhos próprios. Coloca seus ovos em ninhos de outras espécies, cabendo aos pais adotivos chocar e criar seus filhotes. Procura aves que fazem ninhos grandes e fechados, com uma pequena entrada, como o João-teneném e o Curutié . Põe de um a dois ovos, de cor azul- clara, em cada ninho parasitado.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Foto – Paulo Dias
Saci

Características:

Mede em média 28 cm de comprimento; o macho pesa entre 40 e 58 gramas. Adulto tem a testa, a coroa e a curta e irregular crista com coloração que varia da cor de canela ao castanho com listras pretas (tarja central sobre cada pena). Sobrancelha esbranquiçada, estreita sobre os olhos, após os olhos torna-se mais larga. Sobre os olhos apresenta nítida faixa escura. O dorso e escapulários com listras enegrecidas, uropígio e supracaudais com as raias do eixo pretas estreitas. Bochechas castanhas com listras escuras. As rêmiges são acinzentadas com larga faixa pálida na ponta. Álula longa, proeminente e preta. Apresenta estreita faixa malar escura. A garganta é de coloração areia e o peito é tingido de cinza. O ventre é esbranquiçado e o crisso, de coloração camurça. A cauda é longa, um pouco graduada, marrom com as bordas acastanhadas. Bico curto e levemente curvado, os tarsos e pés são cinza azulados.

ESPÉCIE SEM DIMORFISMO SEXUAL

Possui duas subespécies reconhecidas:

  • Tapera naevia naevia (Linnaeus, 1766) - ocorre no Brasil, na Argentina, na Venezuela (Ilha Margarita) e na ilha de Trinidad;
  • Tapera naevia excellens (P. L. Sclater, 1858) - ocorre na porção tropical da América do Norte e América Central, do sudoeste do México até o Panamá.

(ITIS - Integrated Taxonomic Information System, 2015; Clements checklist, 2014)

.

Foto – Claudio Lopes
Saci

Comentários:

Geralmente vive solitário, ocupando áreas abertas próximas a capões de mata, cordilheiras ou com árvores esparsas. Não usa áreas com vegetação baixa, ficando escondido entre o capinzal ou os arbustos. Canta pousado nos galhos inferiores de uma árvore ou em arbustos, ocasião em que pode ser observado melhor, se detectado a tempo. A qualquer sinal de perigo, voa para o interior da mata ou esconde-se nos arbustos. É fácil de escutar, mas de difícil observação.

Foto – Claudio Lopes
Saci

Referências bibliográficas:

FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec - Ecologia Técnica Ltda. │SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997 │ Wikiaves

Topo