Login

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
A figuinha-de-rabo-castanho é uma ave da família Thraupidae.É comum em campos com árvores e arbustos, florestas de galeria e de várzea, ilhas fluviais e vegetação à beira de rios.
  • Nome popular: Figuinha-de-rabo-castanho
  • Nome inglês: Chestnut-vented Conebill
  • Nome científico: Conirostrum speciosum
  • Família: Thraupidae
  • Habitat: Ocorre em Roraima e grande parte da região ao sul do Rio Amazonas, e no restante do País, encontrado também em todos os demais países amazônicos - Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia -, Paraguai e Argentina.
  • Alimentação: Geralmente anda em casais ou pequenos grupos, procurando insetos no meio da folhas. Adoram verificar as pequenas folhas das árvores leguminosas, como as do Angico vermelho - Anadenanthera colubrina, percorrendo cada uma delas na busca de lagartas.
  • Reprodução: Constrói o ninho em galhos de arvores a uma altura de 3 a 45 m podo uma média de 3 ovos.
  • Estado de conservação: Pouco preocupante
Foto – Afonso de Bragança
Figuinha-de-rabo-castanho
Foto – Afonso de Bragança
Figuinha-de-rabo-castanho

Características:

As cores do macho facilitam a identificação, embora o cinza azulado dominante, mais escuro na parte superior, possa levar à confusão com a Balança-rabo-de-mascara - Polioptila dumicola, se observado à distância e rapidamente. Além de não ter o hábito de manter a cauda levantada, por baixo da base da mesma aparecem as penas marrom avermelhadas que o distinguem de todas as outras aves. O formato de bico, longo e cônico, bem como da cabeça ajudam na determinação da espécie. A fêmea é completamente diferente, parecendo outra espécie, não fosse o formato do bico. Só a cabeça é levemente cinza azulado, com as costas e cauda esverdeadas e partes inferiores cinza claro (sem as penas marrons na base da cauda). Uma fina listra superciliar cinza clara encontra-se com a testa da mesma cor. Felizmente, sempre estão próximas aos machos em suas caçadas diárias, facilitando a identificação. Mede cerca de 11 cm. Vive aos pares ou em pequenos grupos, freqüentemente participando de bandos mistos de copa, o que o torna difícil de ser observado. Habita florestas, capoeiras, parques e jardins. Migratório, no Centro-Oeste aparece no mês de outubro, parecendo ser migratório. Em outras partes do Brasil também é uma ave de ocorrência transitória, embora ainda não tenha sido determinada uma migração para ela. No sul do país, desaparece a partir de abril para retornar no final do ano.

Comentários:

No Centro-Oeste aparece no mês de outubro, parecendo ser migratório. Em outras partes do Brasil também é uma ave de ocorrência transitória, embora ainda não tenha sido determinada uma migração para ela. No sul do país, desaparece a partir de abril para retornar no final do ano. Um movimento amplo faria como essas aves passassem pelo Pantanal.
Foto – Afonso de Bragança
Figuinha-de-rabo-castanho
Foto – Afonso de Bragança
Figuinha-de-rabo-castanho
Referências Bibliográficas: FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec - Ecologia Técnica Ltda. SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997. Wikiaves
Topo